Juiz decreta prisão de casal acusado de estuprar bebê em motel de Manaus

Médico peruano e mãe do bebê foram autuados em flagrante

Publicado em 4 de setembro de 2017 às 17:58

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Divulgação

O juiz Luis Alberto Nascimento Albuquerque converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante do casal acusado de estuprar um bebê de 7 meses dentro de um motel em Manaus, Amazonas. A decisão foi tomada em audiência de custódia na tarde da sexta-feira (1º).

O casal foi preso em flagrante na tarde de quinta - são um médico peruano de 45 anos e a mãe do bebê, de 24 anos. Eles teriam chegado ao motel por volta das 14h30. Os funcionários alegaram que não viram que havia um bebê dentro do carro quando o casal chegou. 

Uma funcionária ouviu barulho de choro da criança vindo de um dos quartos e acionou a polícia. Os policiais então abordaram o casal e descobriram que a criança estava sem fralda. O homem e a mulher foram autuados por estupro de vulnerável depois que laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que a criança sofreu violência sexual. 

A prisão preventiva segue parecer favorável do promotor de Justiça Davi Santana da Câmara. Agora, o caso segue em segredo de justiça na Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes.