JÚRI

Quatro são condenados por assassinato de aluno durante aula de autoescola em Fortaleza

O homicídio aconteceu em 2021, durante uma aula de direção. A principal motivação do crime seria conflito de facções criminosas

  • Foto do(a) author(a) Jornal O Povo
  • Jornal O Povo

Publicado em 22 de abril de 2024 às 07:15

Fotos fachada do Fórum Clóvis Beviláqua Crédito: Foto: Yuri Allen/Especial para O Povo

Quatro homens foram condenados pela execução de Paulo Henrique Teixeira de Barros, de 28 anos. Ele foi morto em outubro de 2021, dentro de um veículo de autoescola, no bairro Paupina, em Fortaleza. Os réus foram julgados no último dia 9 de abril.

Alisson Lima da Silva, Aleff Lima da Silva, Wesley Lima Bezerra e João Victor Lopes, acusados de executar Paulo Henrique, foram condenados a mais de 20 anos de prisão, cada.

A vítima estava tendo aulas práticas de direção quando foi surpreendida por três homens que atiraram em sua direção, o quarto suspeito estaria na condução do veículo.

Ao O POVO, uma fonte com conhecimento sobre o caso revelou que o crime teria acontecido em decorrência de conflito de facções no Ceará, mais especificamente entre Comando Vermelho e Massa Carcerária.

Além disso,uma testemunha do processo revelou que um dia anterior à morte de Paulo Henrique, ele teria matado uma pessoa, sendo essa a motivação principal do homicídio.

Após cometer o crime contra Paulo Henrique, os quatros réus teriam fugido da rua Miguel Couto para a Lagoa da Precabura, que se estender entre Fortaleza, Aquiraz e Eusébio, ambas na Região Metropolitana de Fortaleza.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), durante a ação a Polícia Militar foi identificado que o carro que os quatro homens utilizaram era furtado, dentro desse veículo foram encontradas 26 trouxinhas de cocaína, 498 gramas de maconha e duas balanças de precisão. Com essas evidências, eles foram denunciados por homicídio triplamente qualificado, receptação, tráfico de drogas e associação criminosa.

Alisson Lima, Aleff Lima, Wesley Lima e João Victor Lopes foram presos em flagrante e permanecem em prisão preventiva em todo o processo até a condenação. O tribunal de justiça também informou que em abril de 2023 o juiz Marco Aurélio Marques Nogueira, da 1° vara do Júri da Capital, proferiu que o julgamento aconteceria por meio do Tribunal do Júri.

No dia 9 de abril, Alisson Lima e Aleff Lima foram condenados a 28 anos e 10 meses de prisão; já Wesley Lima e João Victor Lopes foram condenados a 26 anos e 2 meses de prisão.

A reclusão dos apenados é em regime fechado e eles não poderão entrar com o recurso em liberdade.

Na época do homicídio, O POVO apurou que os quatros suspeitos teriam esperado o instrutor da autoescola sair do veículo para dispararem contra Paulo Henrique Teixeira. A vítima morreu no local. Os quatro agora condenados foram perseguidos até o bairro Sabiaguaba — onde se localiza a lagoa da Precabura. As informações são do Jornal O Povo.