Comprova

É falso que Luciano Hang tenha mais aviões no RS do que Força Aérea Brasileira

FAB iniciou as operações em 30 de abril, por meio da Operação Taquari II, com 12 embarcações, 5 helicópteros e 45 viaturas

  • Foto do(a) author(a) Projeto Comprova
  • Projeto Comprova

Publicado em 10 de maio de 2024 às 09:24

Enganoso: Não é verdade que o empresário Luciano Hang, das lojas Havan, tenha mais aeronaves atuando no Rio Grande do Sul que a Força Aérea Brasileira como alega um vídeo publicado no TikTok e no X. Desde 2 de maio, dois helicópteros do empresário atuam no resgate de vítimas nas regiões atingidas. A FAB iniciou as operações em 30 de abril, por meio da Operação Taquari II, com 12 embarcações, 5 helicópteros e 45 viaturas.

Conteúdo investigado: Um vídeo publicado no TikTok com imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), do empresário Luciano Hang, das lojas Havan, e do coach Pablo Marçal usa imagem de um tuíte com a alegação de que “Neste momento, Luciano Hang tem o mesmo número de helicópteros que a FAB ajudando no RS”. A acusação no X foi feita em 4 de maio pelo ex-deputado estadual pelo Partido Novo em Santa Catarina Bruno Souza.

É falso que Luciano Hang tenha mais aeronaves atuando no RS do que a Força Aérea Brasileira
É falso que Luciano Hang tenha mais aeronaves atuando no RS do que a Força Aérea Brasileira Crédito: Projeto Comprova

Onde foi publicado: TikTok e X.

Conclusão do Comprova: Não é verdade que o empresário Luciano Hang tenha frota de aeronaves igual ou superior à Força Aérea Brasileira (FAB) atuando no Rio Grande do Sul. O post publicado no dia 4 de maio diz que o dono das lojas Havan disponibilizou dois helicópteros, que atuam no resgate de vítimas desde o dia 2 de maio no estado. De acordo com a Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República, nesta mesma data, a FAB atuava com nove aeronaves empregadas por meio da Operação Taquari II.

A FAB destaca que disponibilizou, até a última atualização, feita em 6 de maio, 12 aeronaves e 90 viaturas para a operação. A ação envolve mais de 1,3 mil militares da Força Aérea e registrou 100h20min de voo desde o início, com 405 pessoas e oito animais de estimação resgatados. No total, a Operação Taquari II, que conta também com Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Receita Federal, tem 42 aeronaves atuando no estado.

Desde o início, a ação do governo tem mais veículos em operação do que Hang. Na noite de 30 de abril, 626 militares, 12 embarcações, 5 helicópteros e 45 viaturas já estavam atuando no local, segundo boletim do Ministério da Defesa.

Ao Comprova, a Havan confirmou que conta com duas aeronaves envolvidas nas ações de resgate. Até a manhã de 6 de maio, foram realizados mais de 300 pousos e decolagens, sendo transportados 23 pacientes para hemodiálise e 12 médicos para atendimentos. Os helicópteros também já transportaram alimentos e água, e deram apoio no transporte de tropas da polícia e dos bombeiros.

Enganoso, para o Comprova, é o conteúdo retirado do contexto original e usado em outro de modo que seu significado sofra alterações; que usa dados imprecisos ou que induz a uma interpretação diferente da intenção de seu autor; conteúdo que confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano.

Alcance da publicação: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos com maior alcance nas redes sociais. Até o dia 6 de maio, o post no TikTok tinha mais de 518 mil curtidas, 34,8 mil compartilhamentos e 9,8 mil comentários. Já a publicação no Twitter alcançava 664,5 mil visualizações, 24 mil curtidas, 4 mil compartilhamentos e 508 comentários.

Fontes que consultamos: Procuramos por publicações do governo federal que mostram a quantidade de aeronaves usadas no Rio Grande do Sul desde o início das operações de resgate e apoio às vítimas. Também entramos em contato com a Havan e com a FAB.

Postagem tira notícia de resgate de contexto

Uma publicação do ex-deputado estadual pelo Partido Novo Bruno Souza, de Santa Catarina, feita em 4 de maio, utiliza print retirado do Terra para afirmar que a FAB havia disponibilizado apenas duas aeronaves até o momento, mesmo número que Luciano Hang.

A captura é de uma matéria publicada em 1º de maio sobre resgates a vítimas das enchentes. Os dois helicópteros citados na reportagem atuaram no resgate de uma família na região da Candelária. O texto, no entanto, fala especificamente sobre resgates, e não indica outros veículos da Força Aérea empregados nos esforços para evacuações aeromédicas, distribuição de água, alimentos e donativos e auxílio na recuperação da infraestrutura danificada, funções previstas também na Operação Taquari II.

Em 4 de maio, data em que o conteúdo enganoso foi publicado, a FAB contava com nove aeronaves, 98 embarcações e 70 viaturas atuando no estado, mobilizando 936 militares.

Entramos em contato com o ex-deputado catarinense Bruno Souza, mas não houve retorno até a publicação deste texto.

Por que o Comprova investigou essa publicação: o Comprova monitora conteúdos suspeitos publicados em redes sociais e aplicativos de mensagem sobre políticas públicas, saúde, mudanças climáticas e eleições no âmbito federal e abre investigações para aquelas publicações que obtiveram maior alcance e engajamento. Você também pode sugerir verificações pelo WhatsApp +55 11 97045-4984.

Outras checagens sobre o tema: a tragédia das chuvas no Rio Grande do Sul tem sido alvo frequente de desinformação e veículos como o Estadão e o UOL já comprovaram ser falsa a alegação de que Luciano Hang tenha enviado mais helicópteros que a FAB. O Comprova também já desmentiu outras publicações relacionadas às Forças Armadas, como a que disse que alimentos doados pelo MST e transportados pela FAB teriam sido destinados ao Hamas e a que afirmou que o Exército fechou a entrada do país pelo mar.