Federação Internacional quer acabar com 'festinha' durante pontuação no vôlei

De acordo com a entidade, medida tem como objetivo reduzir o tempo da partida e vai ser testado no qualificatório do Japão

Publicado em 10 de fevereiro de 2016 às 11:04

- Atualizado há um ano

A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) vai acabar com as 'festinhas' durante as pontuações em competições oficiais. A medida é para reduzir o tempo entre um ponto e outro. De acordo com o Luiz Fernando Lima, secretário geral da entidade, a ideia é que as partidas cheguem ao máximo de 1h50. A primeira competição a contar com a nova recomendação será o torneio qualificatório para os Jogos Olímpicos, entre 28 de maio e cinco de junho, no Japão. Juízes, jogadores e técnicos vão ser orientados a serem objetivos durante os duelos. O tema foi debatido durante a última reunião da FIVB, na Suíça, e aprovada pelas comissões. Mudanças na pontuação também vão ser sugeridas e testadas nos torneios juvenis. Jogadores não vão poder demorar nas comemorações (Foto: Divulgação/FIBV)"Essa será a recomendação nos congressos técnicos dos torneios a partir de agora. Serem mais rápidos entre um ponto e o início do outro. Faremos no qualificatório asiático e também na Liga Mundial, Grand Prix e Olimpíadas", contou o executivo. "O juiz terá de exigir que o atleta seja mais ágil. E os jogadores abrirão mão dos "rituais" de comemoração, que não acrescentam à história do jogo. Se não der certo, será preciso criar uma regra. Queremos valorizar outros momentos, os que valem a pena, como reprisar no telão do ginásio e na TV um rali espetacular", explicou.