Neymar, CR7 e Messi são finalistas do prêmio de melhor do mundo

Os nomes foram anunciados nesta sexta-feira, e o vencedor será conhecido numa festa de gala em outubro, em Londres

Publicado em 22 de setembro de 2017 às 13:17

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Lluis Gene/AFP

Jogador mais caro da história, Neymar conseguiu entrar na lista dos finalistas ao prêmio de melhor jogador do mundo, que será eleito pela Fifa na próxima edição da premiação. O brasileiro que deixou o Barcelona para ser o protagonista principal do Paris Saint-Germain foi oficialmente confirmado como um dos três concorrentes à honraria ao lado de Lionel Messi, seu ex-companheiro de Barça, e Cristiano Ronaldo, astro maior do Real Madrid.  Os nomes foram anunciados nesta sexta-feira (22), e o vencedor será conhecido numa festa de gala em outubro, em Londres. Neymar havia sido um dos finalistas de 2015, mas ficou fora do grupo de candidatos finais da premiação em 2016.  Desde a edição do ano passado, a Fifa fez mudanças importantes na escolha dos vencedores. O acordo com a France Football terminou, o que significou que o termo "Bola de Ouro" como nome da premiação, tornado conhecido por meio da revista francesa, deixou de ser usado. Agora o prêmio é chamado de "Fifa The Best". A entidade, conforme o Estado de S.Paulo revelou, ainda abriu a votação para os torcedores, via internet.  Mas o que não mudou foi a dupla que concorre com Neymar. Na última década, o troféu de melhor do mundo tem sido dominado por Messi e Cristiano Ronaldo. O argentino ganhou todas as edições da premiação entre 2009 e 2012, além de 2015. Já o português ficou com a honraria em 2008, 2013, 2014 e 2016.  Para 2017, Cristiano Ronaldo é o favorito depois da conquista da Liga dos Campeões da Europa e de outros feitos com a camisa do Real Madrid. Aos 32 anos, o português pode se igualar a Messi em troféus individuais desta premiação e passar também a ostentar os mesmos cinco possuídos pelo argentino.  A novidade principal do anúncio da Fifa, porém, é a presença de Neymar entre os três candidatos ao prêmio. Em 2015, ele havia conseguido atingir o pódio, acabando com um jejum de oito anos sem brasileiros entre os finalistas.  E desta vez o atacante do PSG espera contar não apenas com o voto dos demais jogadores, imprensa e treinadores, mas principalmente da torcida. Pelas novas regras da Fifa, o voto da torcida pela internet vai ter um peso de 25% na decisão final. A esperança do staff do jogador é de que a torcida brasileira e a do PSG façam a diferença. Neymar ainda pode entrar na lista dos 11 melhores do ano, o que a Fifa considera como a "seleção de 2017". Tite fora  Se por um lado terá Neymar, a festa de premiação deste ano não contará com a participação de Tite, que estava entre os indicados ao prêmio de melhor técnico do mundo. A grande final ficará entre Zinedine Zidane (campeão espanhol e da Liga dos Campeões da Europa com o Real Madrid), Massimiliano Allegri (campeão italiano e vice da Liga dos Campeões da Europa com a Juventus) e Antonio Conte (vencedor do Campeonato Inglês pelo Chelsea). A Fifa também escolherá o gol mais bonito do ano. Não há brasileiros entre os dez candidatos finalistas desta vez. Numa nova categoria, a entidade que controla o futebol mundial escolheu ainda uma lista de finalistas entre os goleiros. O prêmio ficará entre Gianluigi Buffon, Keylor Navas e Manuel Neuer.