E.C. VITÓRIA

Alerrandro, Léo Gamalho e Luan: O que o departamento de futebol do Vitória pensa sobre cada um

Diretor de futebol rubro-negro, Ítalo Rodrigues concedeu entrevista coletiva

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 24 de abril de 2024 às 14:44

Ítalo Rodrigues, diretor de futebol do Vitória
Ítalo Rodrigues, diretor de futebol do Vitória Crédito: VICTOR FERREIRA / ECV

Artilheiro do Vitória na temporada, com seis gols, Alerrandro vive um momento de turbulência. Titular absoluto no ataque do Leão, o atacante de 24 anos vem sendo criticado pela torcida rubro-negra. O técnico Léo Condé já havia saído em defesa dele e agora foi a vez do diretor de futebol, Ítalo Rodrigues, fazer o mesmo.

“Vejo isso de uma forma totalmente injusta, que não ajuda em nada. Quem quer criticar e pensa no melhor para o clube, que critique quando o jogo acaba. O que esse cara corre, se dedica, ajuda o time… Futebol moderno é isso. A marcação começa nele. Quem olha o futebol como um todo sabe que ele, diversas vezes, aparece para cobrir espaços na marcação. Isso é ajudar tanto quanto dar uma assistência”, afirmou o dirigente rubro-negro, durante entrevista coletiva concedida na Toca do Leão.

“Gostar, achar que ele é bom ou ruim, isso é opinião e não posso julgar, mas é preciso saber tudo que ele entrega no contexto geral dentro de campo. Acho que essa pressão da torcida atrapalha. Converso muito com ele, porque tenho confiança no jogador. Acho que as críticas são válidas, mas elas precisam ser mais justas”, completou.

Alerrandro chegou à Toca do Leão no começo da temporada e defendeu o Vitória em 18 jogos, todos eles como titular. Contratado para reforçar o elenco no Brasileirão, Luiz Adriano substituiu Alerrandro no segundo tempo dos dois jogos disputados no torneio nacional.

O outro centroavante de ofício do elenco é Léo Gamalho. O atacante de 38 anos precisou passar por uma cirurgia no joelho no começo do ano e entrou em campo apenas duas vezes. Não foi sequer relacionado para as partidas contra Palmeiras e Bahia, na Série A. No entanto, Ítalo Rodrigues disse que ele seguirá no elenco rubro-negro.

“Não recebemos nenhuma consulta. Se está rolando alguma coisa, não chegou para o clube. O Léo foi um dos atletas mais procurados. Isso não é segredo. Ele é um dos maiores artilheiros da Série B, então todo clube da Série B quer contar com ele, mas ele é jogador do Vitória e segue no clube”, afirmou.

Ítalo Rodrigues também falou sobre a rescisão de Luan. O meia-atacante foi contratado com status de craque, mas deixou o clube após disputar apenas seis jogos, cinco deles deixando o banco de reservas. De acordo com ele, a baixa minutagem do jogador de 31 anos pesou para o fim do vínculo.

“Tudo que acontece com o futebol do Vitória é responsabilidade do diretor. Eu sou responsável por tudo que acontece com o futebol do Vitória. A partir do momento que a gente entende que Luan não estava tendo uma minutagem mediana para alta, que não tinha perspectiva de jogar de uma forma contínua, a gente achou interessante que ele pudesse ficar livre para seguir o caminho dele e ter uma sequência. Porque é isso que ele precisa”, disse.