FALA, TREINADOR!

‘Tivemos cinco minutos de desatenção total’, lamenta aniversariante Léo Condé após o Ba-Vi

Técnico do Vitória analisou o empate em 2x2 com o Bahia, no Barradão

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 21 de abril de 2024 às 19:53

Matheuzinho encara marcação de Juba no Barradão
Matheuzinho encara marcação de Juba no Barradão Crédito: VICTOR FERREIRA / ECV

Aniversariante do dia, Léo Condé não ganhou o presente que gostaria ao completar 46 anos. Na tarde deste domingo (21), o técnico lamentou o empate em 2x2 no Ba-Vi válido pela 3ª rodada da Série A do Brasileiro. O Vitória abriu dois gols de vantagem no placar do Barradão, mas cedeu o empate ao principal rival.

Em entrevista coletiva concedida após o jogo, o comandante rubro-negro analisou o desempenho do time em momentos distintos no clássico.

“Foi um jogo cheio de alternâncias, com início bastante equilibrado. Depois tivemos 15 minutos em que fomos melhores, fizemos o gol e exigimos boas defesas do goleiro adversário. Dos 10 aos 15 minutos finais do primeiro tempo, nós sentimos dificuldade. A equipe deles subiu um pouco as linhas de marcação e eles ficaram próximos da nossa área. A gente entendeu que era hora de mudar a estrutura, sair de um losango de meio e colocar três homens de frente. Colocamos o Mateus, que entrou bem. Voltamos fortes, criando inúmeras situações de gols. Conseguimos fazer o segundo gol”, detalhou.

Léo Condé também comentou sobre o segundo tempo do jogo, quando o Vitória cedeu o empate ao Bahia. O tricolor conseguiu marcar dois gols em apenas três minutos. Biel e Everaldo estufaram as redes para o adversário. Matheuzinho e Wagner Leonardo tinham anotado os tentos do Leão.

“Tivemos cinco minutos de desatenção total e sofremos o empate. Se pudesse recortar, mas o futebol é feio do todo. Momento de muita desatenção nossa. No final do jogo, ficou cheio de alternância. Qualquer um poderia ter feito o terceiro gol. A gente lamenta o resultado, até por ter feito 2x0. A gente fica com o gostinho de que deixou escapar. Ao mesmo tempo sabendo da grandeza do jogo, equilíbrio”, afirmou Léo Condé.

O treinador também saiu em defesa do atacante Alerrandro, que foi criticado ao ser substituído no segundo tempo.

“No primeiro clássico aqui, Alerrandro deu assistência e fez gol. No segundo, fez gol na Fonte Nova. Foi artilheiro do estadual. Temos vários motivos para manter ele na equipe. Temos o Luiz Adriano, que é um jogador de muito potencial, o Gamalho, ou até o Iury Castilho, que faz a função. Mas o Alerrandro também ajuda muito na defesa e na pressão. As pessoas tendem a valorizar muito o que as pessoas fazem de ruim e esquecem o resto. Vamos sempre buscar o melhor para a equipe”, disse.

O ponto somado diante do Bahia foi o primeiro do Vitória no Brasileirão. O rubro-negro perdeu para o Palmeiras na estreia e teve o jogo contra o Cuiabá, válido pela 2ª rodada, adiado. Agora, o Leão vai se preparar para enfrentar o Cruzeiro, domingo (28), às 16h, no Mineirão.