6 dicas para utilizar o estilo oriental na decoração

Veja como incorporar traços desta cultura nos ambientes de maneira elegante

  • Foto do(a) author(a) Portal Edicase
  • Portal Edicase

Publicado em 13 de março de 2024 às 15:25

Imagem Edicase Brasil
Decoração oriental oferece elegância e harmonia aos ambientes (Projeto: Gisele Bizzo | Imagem: Emerson Rodrigues) Crédito:

As tradições milenares de países como o Japão, China e Coreia do Sul têm conquistado o cenário cultural e, seja em músicas, roupas ou filmes, tornou-se uma verdadeira paixão entre o público. Por isso, muita gente tem buscado trazer a atmosfera da decoração oriental para a casa. No entanto, uma dúvida comum é: por onde começar? Gabriela Yokota, design e tendência da Yamamura, megastore de iluminação que tem raízes orientais, explica a seguir!

1. Utilize elementos naturais

Seja por meio de elementos da natureza – a exemplo de madeiras, pedras , fibras ou tecidos naturais (como rattan, palha, bambu, algodão e linho) presentes em móveis, luminárias e objetos – ou por representações de estampas florais em enxovais. O fato é que este é um tema constante, que contribui para as sensações de paz e bem-estar tão desejadas.

Plantas tradicionais, como bonsais, bambus da sorte, flor de lótus (sim, dá para ter em vasos!), azaleias e peônias, também ficam lindas na decoração e podem ser encontradas em comércios populares, tais como a Rua da Liberdade, em São Paulo, mercadões ou lojas especializadas.

2. Invista em símbolos orientais

Impossível não lembrar do Oriente ao se deparar com imagens como:

  • Dragões chineses;
  • Fênix;
  • Graciosas koi (carpas ornamentais);
  • Flores de cerejeiras;
  • Pássaro Tsuru;
  • Tigre (que representa a coragem na cultura coreana);
  • Gato da sorte japonês Maneki Neko.

Tais símbolos podem estampar papéis de parede, cortinas, almofadas , colchas, enfeites, entre outros itens. Leques coloridos e espadas de samurais decorativas também podem integrar um cantinho de destaque na sala, por exemplo.

3. Valorize a autenticidade

No estilo oriental, há a valorização da autenticidade, inspirada na expressão japonesa Wabi-Sabi, que significa “Perfeita-Imperfeição” na Língua Portuguesa. Há a predileção por peças com formas orgânicas ou mais simples, além dos elementos naturais em sua forma verdadeira, sem tantas correções.

Imagem Edicase Brasil
O estilo japandi prioriza o minimalismo e os elementos naturais (Projeto: Ana Sawaia e Pietro Terlizzi | Imagem: Luis Gomes e Emerson Rodrigues) Crédito:

4. Insira referências do estilo japandi

Uma das febres do décor nos últimos anos, o japandi se refere a um tipo de decoração caracterizado pela união das filosofias e estéticas japonesa e escandinava. É conhecido como um novo tipo de “minimalismo”, pois busca tudo aquilo que é essencial ao ser. Marcado por ambientes com cores claras e tons pastéis, além de uma atmosfera agradável, com a presença de materiais rústicos e naturais.

5. Combine tradição e contemporaneidade

A organização, a harmonia e a funcionalidade do lar são temas muito importantes na cultura oriental. Por isso, para quem mora no Brasil, é possível criar um equilíbrio entre elementos tradicionais, contemporâneos e modernos na hora de decorar. Isso se reflete na escolha de móveis e objetos característicos (como mesas retangulares baixas, almofadas como assentos, biombos multiuso e camas futon) que podem estar em um mesmo ambiente com peças ou eletrodomésticos mais modernos.

6. Preze a iluminação

Seguindo a linha natural, o estilo oriental dá muito valor à luz solar. Portanto, amplas janelas e portas de vidro são opções para deixar a claridade e o frescor entrarem em casa. Quando o assunto se trata de iluminação artificial, é possível contar com luzes indiretas, de temperatura de cor branco quente (2400K a 3000K) e que tragam o conforto necessário. Abajures e luminárias de piso com cúpulas são bastante valorizados. Como citado acima, vale também investir em luminárias de materiais naturais (como diferentes tipos de madeiras e fibras).

Por Danilo Costa