Edicase Brasil

Veja a importância da atividade física no combate ao sedentarismo

Médica explica como os exercícios físicos são essenciais para evitar problemas de saúde

  • Foto do(a) author(a) Portal Edicase
  • Portal Edicase

Publicado em 7 de abril de 2024 às 17:25

Imagem Edicase Brasil
A atividade física é essencial para uma vida saudável e equilibrada (Imagem: PeopleImages.com | Shutterstock) Crédito:

O sedentarismo é um estilo de vida caracterizado pela falta de atividade física regular ou pela prática mínima de exercícios. Até 2030, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ele poderá causar doenças em cerca de 500 milhões de pessoas. Isso porque o padrão de comportamento sedentário está associado a uma série de riscos à saúde, incluindo obesidade, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, hipertensão arterial, osteoporose e depressão.

A concomitância do Dia Mundial da Saúde, celebrado em 07 de abril, e do Dia Mundial da Atividade Física, comemorado em 6 de abril, destaca a interconexão entre saúde física e bem-estar geral. Ambas as datas buscam promover a conscientização sobre a importância de adotar hábitos saudáveis e uma rotina ativa para garantir uma vida plena e longeva.

Benefícios da atividade física regular

Segundo a Dra. Ariane Cantarella Bonadio, endocrinologista do Hospital Evangélico de Sorocaba (HES), a prática regular de atividade física pode ajudar a prevenir doenças crônicas, como as cardíacas, o diabetes e a obesidade. Além disso, os exercícios físicos contribuem para o controle do peso, aumentam o gasto calórico, fortalecem os músculos e melhoram a circulação sanguínea, assim como previnem doenças coronarianas e acidentes vasculares cerebrais.

Adicionar atividades físicas à rotina também ajuda a fortalecer os ossos, prevenindo condições como osteopenia e osteoporose. Contribui, ainda, para prevenir distúrbios do sono, doenças respiratórias, diversos tipos de câncer, transtornos de humor e demências.

A prática regular de atividade física também colabora com a saúde mental, algo bastante importante quando se fala em qualidade de vida. “Os exercícios ajudam no equilíbrio dos neurotransmissores cerebrais, contribuindo no tratamento de depressão, ansiedade e fibromialgia”, explica a especialista.

Perigos do sedentarismo

O perigo do sedentarismo reside no fato de que a falta de movimento e exercício pode levar a uma série de complicações de saúde. “O sedentarismo pode favorecer o aumento da gordura corporal e de marcadores inflamatórios. Isso cronicamente pode levar a doenças cardiovasculares, resistência insulínica e problemas musculoesqueléticos”, exemplifica a médica.

Imagem Edicase Brasil
Adultos devem fazer atividade aeróbica e exercício de fortalecimento muscular (Imagem: ViDI Studio | Shutterstock) Crédito:

Tempo de atividade física para diferentes idades

Incorporar atividades físicas regulares, como caminhadas, corridas, natação ou qualquer forma de exercício que seja do agrado da pessoa, é fundamental para reduzir os impactos negativos do sedentarismo e garantir uma vida mais saudável e equilibrada.

Abaixo, a Dra. Ariane Cantarella Bonadio recomenda a quantidade ideal de exercício físico para cada fase da vida:

1. Adultos

Devem realizar, pelo menos, de 150 a 300 minutos por semana de atividade aeróbica de intensidade moderada, ou 75 minutos por semana de atividade aeróbica de alta intensidade, além de exercícios de fortalecimento muscular em dois ou mais dias por semana.

2. Crianças e adolescentes

Devem praticar pelo menos 60 minutos de atividade física moderada a vigorosa todos os dias.

3. Idosos

Devem seguir as mesmas recomendações dos adultos, com ênfase na manutenção da flexibilidade, equilíbrio e força muscular.

Sobre o volume de atividade física, apesar das recomendações, a médica afirma que o importante é começar. “Qualquer quantidade de exercício é melhor do que nada. A intensidade e a duração das atividades físicas devem ser ampliadas de acordo com capacidade e objetivos de cada um”, explica.

Outros hábitos saudáveis

Segundo a endocrinologista,manter uma dieta equilibrada , rica em frutas, vegetais, grãos integrais e proteínas magras, evitar alimentos ultraprocessados e manter-se hidratado também são práticas essenciais para a saúde. Além disso, é importante garantir um sono adequado, controlar o estresse com técnicas de relaxamento, meditação e respiração, evitar o consumo de álcool e tabaco e cultivar relacionamentos sociais saudáveis.

Por Juliana Moreno