Alto da Terezinha: motorista que atropelou dois homens tinha sinais de embriaguez, dizem moradores

Atropelamento aconteceu na noite desse domingo (17)

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Foto do(a) author(a) Wendel de Novais
  • Da Redação

  • Wendel de Novais

Publicado em 18 de março de 2024 às 10:14

Chinelos de vítimas de atropelamento ficaram no local
Chinelos de vítimas de atropelamento ficaram no local Crédito: Arisson Marinho/CORREIO

Moradores do Alto da Terezinha acusaram o homem que dirigia o carro que atropelou duas pessoas nesse domingo (17) de dirigir alcoolizado. O atropelamento aconteceu na Ladeira da Teresinha, próximo a antiga UPA de Escada, e o homem saiu do local após o acidente.

Segundo o morador Anderson Profeta, 49 anos, testemunhas apontavam que o motorista e a mulher que estava no banco do carona apresentavam sinais de embriaguez. "Estavam apontando ele como irresponsável, que bebeu alcoolizado, não sei o quê. Ele tava dizendo que não, que não estava bêbado. Então, isso tava causando uma inflamação social aqui".

Ele contou que ouviu o impacto e saiu para ver o que tinha acontecido. Ele já encontrou os dois homens feridos. "Tinha um rapaz aqui, aqui é uma marca de sangue, está vendo aqui, está com uma fratura visível na perna esquerda e o outro estava ali, foi arrastado para debaixo do carro, ali naquela casa ali, dois andares. O carro bateu aqui, um ficou aqui, o outro voou, bateu ali naquela planta. Virou e o carro rodopiou, ficou de frente pra lá e levou o cara por debaixo, rodopiando", conta.

Anderson conta que estava esperando por uma pizza, quando o acidente aconteceu. Em um vídeo que circula nas redes sociais é possível ver um entregador em cima de uma moto, mexendo no celular. Ele consegue ver o acidente pula, antes que a moto seja atingida pelo carro.

"Na verdade, eu pedi uma pizza, e o menino estava trazendo a pizza. Aí ele parou ali embaixo para ligar para mim porque ele não estava achando endereço e eu moro aqui, quer dizer, sei lá, 30 metros. E aí quando ele parou ali para ligar para mim que o carro veio de lá de cima, bateu aqui e saiu levando as pessoas até ali embaixo", lembra Anderson.

Ele diz que após o acidente, o motorista ainda ficou um tempo dentro do carro, mas como moradores se aproximaram, ele acabou saindo, deixando uma mulher, que estava no banco do carona. "Ele ficou ali parado, certo? Inclusive ele estava aparentemente embriagado, ele e a companheira dele. Ele parou ali, só que o pessoal começou a se exaltar, parecia que ia ter um linchamento, não posso afirmar isso. E ele desceu e eu disse aí rapaz, se você vai embora, você pega e vai para a delegacia. Porque ele ficou nervoso ali, começou a exaltação aqui, mais de 20 pessoas aqui gritando, falando alto, eu vi a hora de ter um linchamento", relata Anderson.