Cratera interdita trecho da Estrada do Derba na manhã desta sexta-feira (18)

Casas foram alagadas devido ao rompimento do solo

  • D
  • Da Redação

Publicado em 18 de agosto de 2023 às 10:17

Cratera atrapalha o trânsito na Estrada do Derba
Cratera atrapalha o trânsito na Estrada do Derba Crédito: Divulgação/Seinfra

Um cratera de grandes proporções interditou parte da Estrada do Derba (BA-528), entre os bairros de Periperi e Valéria, na manhã desta sexta-feira (17). O trânsito foi impactado e moradores relatam que casas foram alagadas devido ao rompimento da rede de drenagem. A via é de responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura do Governo da Bahia (Seinfra).

De acordo com a secretaria, os serviços de recuperação serão iniciados durante a manhã. “O local já se encontra sinalizado e os equipamentos serão deslocados a fim de iniciar os reparos na pista. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) também foi acionada para o controle do tráfego de veículos”, pontua.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) está na BA-528 e apura a causa do rompimento do solo. Apesar de moradores relatarem que houve intervenção da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) no local, a Embasa afirma que a cratera não tem relação com as redes de água e esgoto operadas pela empresa.

O secretário de Infraestrutura e Obras Públicas de Salvador, Luiz Carlos, esteve no local e avaliou os estragos e impactos da cratera. “A Codesal, a Secretaria de Manutenção (Seman) e a Superintendência de Obras Públicas (Sucop) estão no local para, juntos, apoiarem a região e entender qual foi o problema. A recomposição do piso é de responsabilidade do Governo do Estado, mas a prefeitura está disposta a atuar para não deixar os moradores em situação desconfortável”, disse.

Não é a primeira vez que algo desse tipo acontece na Estrada do Derba, que liga o Subúrbio de Salvador ao centro da cidade. Em junho, um trecho do asfalto cedeu e moradores tiveram que sinalizar o local com pneus e galhos de árvores. “É a quarta vez que acontece isso só neste ano. Mas dessa vez foi pior. As casas estão alagadas e a água chegou a dois metros de altura”, afirma Gerson Santos, que mora próximo à BA-528.