Ifba conquista 5º lugar entre os institutos federais mais empreendedores do Brasil

Instituição baiana só ficou atrás dos representantes de Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Minas Gerais

Publicado em 8 de dezembro de 2023 às 10:00

Movimentação de estudantes na entrada do campus do Ifba em Salvador
null Crédito: Paula Fróes/CORREIO

O Instituto Federal da Bahia (Ifba) ficou em 5º lugar no top 10 dos Institutos Federais Mais Empreendedores do Brasil, ficando atrás apenas do Instituto Federal de Pernambuco (Ifpe), do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (Ifrn) e do Instituto Federal do Sul de Minas Gerias (IF Sul de Minas).

O ranking foi elaborado pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior), que também divulgou o Ranking de Universidades Empreendedoras de 2023. Nessa listagem, a Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufsb) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) foram consideradas as mais empreendedoras da Bahia, ocupando a 33ª e a 45ª posição, respectivamente.

Para a reitora Luzia Mota, a posição ocupada pelo Ifba reflete o resultado de ações empreendedoras, como empresas juniores, escritórios de projetos e incubadoras de cooperativas, implementadas através da Curricularização da Extensão e da Pesquisa como princípios educativos. Ao CORREIO, ela celebrou a conquista do Instituto.

“Nós celebramos o papel que o IFBA vem desempenhando no desenvolvimento de ações que incentivam os estudantes a organizarem empreendimentos sociais que dialogam com a sociedade, o mundo do trabalho e contribuem para a formação integral e autônoma das e dos nossos discentes”, disse.

Chefe do Departamento de Inovação (Dinov), vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do IFBA, Deise Neves Piau contou que 12 projetos com caráter empreendedor foram submetidos à análise da Brasil Júnior. Ela destaca que todas as ações voltadas para a educação empreendedora no Instituto têm como método o desenvolvimento de competências, seja por meio do ensino, pesquisa ou extensão.

Dentre os projetos de extensão, está o Empreendedorismo Inovador, que foi aplicado em 19 campis espalhados pelo estado em 2022, em parceria com o Sebrae. “Esse foi um programa que impulsionou nosso alavancar. Nós tivemos 19 campus envolvidos, dentre os quais 16 finalizaram o projeto. Eles passaram pelo que nós chamamos de trilha da Inovação, que é um processo de construção da educação empreendedora que vai permitindo que os estudantes, professores e comunidade percebam potencial empreendedor no que está desenvolvendo. Nesse projeto, teve o fomento do empreendedorismo só para meninas e a criação de novas ideias para o mercado”, relata Deise.

Outra iniciativa adotada pelo Ifba foi a Pré-Incubação, que seleciona projetos que já têm características tecnológicas e os pré-incuba para que sejam desenvolvidos e finalizados como produtos. Segundo Deise Neves Piau, ações como essa ajudam no percurso formativo dos alunos. “O que impulsiona o instituto a entender e buscar projetos ligados ao empreendedorismo é reconhecer que esse processo da educação empreendedora consegue fazer com que o estudante entenda qual é o seu percurso formativo para a vida, na tomada de escolhas e decisões profissionais e para o futuro", finaliza.

Confira o ranking nacional dos institutos federais:

  1. Instituto Federal de Pernambuco (Ifpe)
  2. Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes)
  3. Instituto Federal do Rio Grande do Norte (Ifrn)
  4. Instituto Federal do Sul de Minas Gerias (IF Sul de Minas)
  5. Instituto Federal da Bahia (Ifba)