A cada minuto, uma loja virtual é aberta; veja como realizar os melhores negócios

empregos
21.09.2020, 06:00:00
Para garantir sucesso no comércio virtual, é preciso apostar no relacionamento com o cliente e no planejamento estratégico (Shutterstock/reprodução)

A cada minuto, uma loja virtual é aberta; veja como realizar os melhores negócios

Negócios digitais podem ter lucros reais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Antes da pandemia, estar ou não estar no universo digital era uma opção para os empreendedores. Com o distanciamento social e o fechamento das lojas físicas, o mundo virtual virou a única opção possível para fazer negócios.

A especialista em marketing digital Priscyla Caldas chama atenção para o fato de que, antes mesmo de ingressar no mundo virtual,  o empreendedor precisa descobrir o propósito do seu negócio e que é o público alvo, inclusive para saber como se relacionar com essas pessoas. “É necessário entender também que precisa ser feito um trabalho profissional, com estratégia e planejamento, e que ele terá que investir em links patrocinados, para alcançar mais pessoas. Depois disso tudo, basta ter paciência, pois o fato da internet ser dinâmica, não significa que ele terá resultados da noite para o dia”, completa.

Priscyla Caldas alerta para o fato de que os negócios no mundo virtual exigirem planejamento e estratégia que garantam os melhores resultados (Foto:Sérgio Reis/Divulgação)

Para Priscyla Caldas internet como ferramenta de negócios não é algo fácil, simples e que, para ter sucesso, não basta ver o que todos estão fazendo e copiar. “Internet precisa de planejamento, estratégia e principalmente muito estudo e paciência”, completa.

Marca e posicionamento

A empreendedora e idealizadora da escola de formação de empreendedores Cafeína, Anajúlia Paes defende que assim como no mundo off line, nos negócios realizados no universo digital, é preciso deixar muito claro qual o posicionamento da marca: aquilo que a empresa faz de forma bem objetiva, para que o consumidor entre na plataforma online e logo consiga entender que produto ou serviço aquela empresa oferece. “Depois, não pode faltar o diferencial, o que faz ela ser única e diferente em relação às outras, porque quando estamos no ambiente virtual, a concorrência é ainda maior, existem diversos segmentos parecidos e se o empreendedor não consegue mostrar aquilo que o torna único para seu público, dificilmente as pessoas vão chegar até a marca com necessidade de consumir”, esclarece. 

Para Anajúlia é fundamental não permitir que a ludicidade da rede social confunda e invisibilize o diferencial e a marca. “Importante também sempre ressaltar onde o cliente pode consumir dessa empresa, se é através de um site, whatsapp, telefone, da própria rede social. É importante deixar claro esse processo de compra e venda online”, esclarece.


Outra dica importante da fundadora da Cafeína reside em não transformar a rede social em um catálogo de vendas. “Quando a gente quer vender precisa construir relacionamento. Então o empreendedor precisa ficar atento para não tornar o feed e a rede social algo que seja só exposição de produtos e serviços, mas sim um canal de comunicação”, reforça. 

De acordo com a diretora da ATcom,  a jornalista e especialista em mídias digitais Suely Temporal, para ingressar no mundo virtual, o empreendedor precisa saber três coisas: que ele precisa correr para se atualizar e competir com a concorrência;  o e-commerce ou social commerce  são canais de relacionamento onde o cliente espera ter uma interação com a marca; a terceira coisa é que os meios digitais vieram para ficar.

“Mesmo agora, quando a economia já começa sua retomada com a flexibilização do isolamento social, os consumidores, em especial os mais jovens, já se habituaram a utilizar a internet para comprar ou, ao menos, buscar produtos e serviços que necessita”, completa. Por isso mesmo, ela defende que Interação é o principal item desse novo momento. “Nunca deixe o seu cliente “no vácuo”. Mesmo que ele lhe faça uma crítica, responda com atenção e gentileza. É o seu cliente falando com você, com a sua marca”. 

Autenticidade e identidade

Além disso, Suely lembra que não podem faltar autenticidade e identidade. “Isso quer dizer que o seu espaço no mundo virtual não pode ser diferente daquilo que a sua empresa é ou pratica. Nas redes sociais as empresas estão mais expostas e o que não é autêntico é facilmente detectado e automaticamente “cancelado”, para usar um termo típico desse universo”, completa.      

As especialistas são unânimes em lembrar que vence nesse universo quem consegue transmitir a imagem que deseja para o seu público. “Então se o empreendedor tem muito clara qual a sua estratégia e as pessoas conseguem perceber isso através da sua comunicação e se consegue transmitir a sua essência, também consegue mostrar o seu real valor. E quando isso acontece ele cria uma referência positiva do que a empresa ou o empreendedor é enquanto marca”, finaliza Anajúlia.

Sete passos para vencer no e-commerce
1.    O empresário precisa ficar atento a segurança do e-commerce (Loja Virtual) e a constante atualização da ferramenta, pois o cliente precisa se sentir seguro ao navegar pela Loja Virtual, além de proporcionar uma boa experiência para o cliente;

2.    O atendimento deve rápido e prático sem esquecer de dar toda atenção possível para o cliente;

3.    É preciso divulgar e utilizar as redes sociais como bons aliados;

4.    Defina preço do produto ou serviço e faça o planejamento estratégico, adequando para esse modelo de negócio;

5.    Mantenha as informações dos produtos ou serviços atualizadas;

6.    Um dos segredos para conseguir fazer um e-commerce dar certo é adquirir conhecimento e persistir na estratégia definida;

7.    O empresário pode se capacitar e até mesmo fazer uma consultoria no tema pelo Sebrae. Basta entrar em contato pelo 0800 570 0800 e agendar um atendimento que é totalmente gratuito.

(Fonte: Renata Marins, gerente adjunto da Unidade de Atendimento Individual do Sebrae)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas