Ameaçada, diretoria do Globo de Ouro divulga cronograma de reformas

entretenimento
11.05.2021, 16:43:00

Ameaçada, diretoria do Globo de Ouro divulga cronograma de reformas

Polêmica acontece por causa da falta de diversidade no prêmio e influência de estúdios e serviços de streaming

O conselho da Hollywood Foreign Press Association (HFPA), entidade responsável pela organização do Globo de Ouro, emitiu uma declaração em que comenta a decisão da rede de TV NBC em transmitir a cerimônia de 2022, divulgando ainda um cronograma para suas reformas em seu regimento.

Entre as reformas que o grupo promete fazer nas próximas semanas, estão revisar e aprovar um novo código de conduta em consulta com publicitários e estúdios, continuar a busca por novos candidatos a membros em potencial e começar a busca por um executivo responsável por diversidade, equidade e inclusão.

As medidas são uma tentativa de reação às críticas crescentes sobre a falta de diversidade na entidade e sua falta de iniciativa para implementar reformas estruturais - neste ano, por exemplo, foi anunciado que a HFPA não tem nenhum membro negro entre seus 87 integrantes.

Na segunda, 10, a NBC anunciou a intenção de cancelamento da transmissão (o que causaria um prejuízo de US$ 60 milhões à HFPA) e se juntou à Netflix e à Amazon para cortar os laços com a HFPA devido à falta de confiança no grupo sem fins lucrativos em aprovar uma reforma sistêmica séria. Já o ator Tom Cruise devolveu os troféus que ganhou ao longo de sua carreira.

"Convidamos nossos parceiros do setor à mesa para trabalhar conosco na reforma sistêmica que está muito atrasada, tanto em nossa organização quanto no setor em geral", disse a entidade, em um comunicado.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas