Ana Marcela Cunha é campeã da etapa de Israel do Circuito Mundial

esportes
12.12.2021, 16:47:00
Ana Marcela Cunha foi a campeã na etapa de Israel (Jonne Roriz/COB)

Ana Marcela Cunha é campeã da etapa de Israel do Circuito Mundial

Baiana volta a competir após o ouro olímpico, vence e garante a 3ª posição no ranking

Pouco mais de quatro meses após faturar o ouro na Olimpíada de Tóquio, Ana Marcela Cunha voltou a competir. E, mais uma vez, subiu ao lugar mais alto do pódio. Neste domingo (12), a baiana conquistou o título da etapa de Israel do Circuito Mundial de Maratona Aquática, após completar a prova de 10 km com o tempo de 2h01m36s60.

Com a vitória, a brasileira pulou duas colocações e subiu para a terceira posição no ranking da modalidade. A francesa Oceane Cassignol foi a segunda colocada em Eilat, com 2h01m38s00, e a italiana Giulia Gabrielleschi completou o pódio, com 2h01m38s30. 

A próxima e última etapa do Circuito será na próxima quinta-feira (16), em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes. No dia seguinte, no mesmo local, acontece a 11ª edição da premiação da Federação Internacional de Natação (Fina) que escolhe os melhores da temporada. Ana Marcela busca seu sétimo troféu de melhor atleta de maratona aquática.

"Fiz uma prova bem cautelosa, pensando nos próximos dias, porque a última etapa em Abu Dhabi vai estar muito mais forte. A gente tá brigando pelo título do circuito e são poucos dias de intervalo entre uma prova e outra", disse Ana Marcela, em entrevista à transmissão oficial.

Allan do Carmo, outro baiano, também competiu em Israel e terminou na 14ª colocação com 1h50m00s90. Já o goiano Diogo Villarinho completou os 10 km na 10ª colocação, com 1h49m13s80.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas