Após tiroteios, Polícia Militar ocupa Valéria por tempo indeterminado

salvador
18.08.2021, 12:56:00
(Arisson Marinho/CORREIO)

Após tiroteios, Polícia Militar ocupa Valéria por tempo indeterminado

Disputa entre facções criminosas tem aterrorizado o bairro

A Polícia Militar informou nesta quarta-feira (18) que iniciou uma operação especial no bairro de Valéria e adjacências, sem previsão de fim. A região vive momentos de tensão com vários tiroteios sendo registrados em meio a uma disputa entre facções criminosas. 

Em nota, a PM diz que a determinação partiu do comandante geral, coronel Paulo Coutinho. A operação vai reforçar o policiamento em toda região, com presença da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) do Batalhão de Choque, da Operação Gêmeos, do Grupamento Aéreo (Graer), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), dos Pelotões de Emprego Tático Operacional (Peto) do Comando de Policiamento Regional da Capital (CPRC) – Baía de Todos os Santos (BTS), além das guarnições da 31ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), que faz a segurança na área.

Não há previsão para retirada da tropa, que ficará sob coordenação do coronel Paulo Guerra, comandante da CPRC-BTS. O objetivo é "manter a ordem pública e tranquilizar a comunidade local". diz a PM.

(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)
(Arisson Marinho/CORREIO)

“A ocupação não tem prazo. A demanda do nosso comandante-geral é que nós ocupemos de forma objetiva e permaneça até o estado de segurança. Estamos ocupando a partir de agora a área de Valéria fazendo frente a esses marginais que tentam desequilibrar a sociedade com intransigência e intolerância pela briga dos pontos de droga do bairro", diz o coronel Guerra.

Segundo ele, a operação vai ocupar pontos estratégicos da região. “Será uma atividade pautada num planejamento feito pelo Comando Regional Baía de Todos-os-Santos, ao qual eu comando, através de uma sessão de planejamento técnico, dentro das nossas normas técnicas de emprego de tropa. E vamos fazer frente a essa ocupação em pontos estratégicos aqui na área, onde há os índices estatísticos, para a retomada da tranquilidade”. Ele acrescenta: “Certamente daremos a sociedade uma resposta altura com a altura, com a captura desses marginais".

Na manhã de hoje, com mais relatos de tiroteios na região da Rua das Palmeiras, na localidade do Penacho Verde, a maioria dos comerciantes optou por fechar as portas. Ônibus também pararam de circular na região. 

O comércio local voltou a abrir as portas quando a situação foi controlada pela polícia. Os ônibus continuam sem circular nessas localidades e, por conta disso, moradores estão andando o Largo de Valéria até Nova Brasília. são cerca de 2,5 km de percurso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas