Cajacity no breu: bairro é líder em problemas com iluminação

salvador
23.09.2021, 15:30:00
Atualizado: 23.09.2021, 15:30:43
(Reprodução)

Cajacity no breu: bairro é líder em problemas com iluminação

Dados são do primeiro semestre

Quem mora em Cajazeiras provavelmente já ficou injuriado com poste piscando, com lâmpada quebrada ou quando teve que caminhar no breu. E não é exagero, não. O bairro foi o que mais precisou de reparos na iluminação pública nesse primeiro semestre, segundo um levantamento divulgado pela prefeitura.

Só de janeiro a junho, foram 1.104 registros, o que equivale a seis reclamações por dia. Os números foram obtidos no Fala Salvador e nas Prefeituras-Bairro. Em seguida, estão Pernambués (827 registros), Itapuã (713) e Federação (556).

Segundo o gerente de Monitoramento e Manutenção da Diretoria de Iluminação Pública de Salvador (Dsip), Leonardo Pimentel, os problemas relatados pelos moradores são, na maioria dos casos, provocados por furtos e vandalismo de material, o que ocasiona a interrupção do serviço e, consequentemente, o aumento no número de solicitações. O principal pedido feito pela população é de conserto de luzes apagadas.

Tirando o trio que lidera o ranking, Salvador teve outras 18.565 solicitações de reparo de iluminação pública no mesmo período. Para evitar que o serviço seja interrompido e que as ruas fiquem escuras, o órgão, vinculado à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), tem realizado manutenções diárias nos equipamentos da cidade. Os reparos são realizados entre 24h e 48h após o pedido, e levam em conta sempre o grau de urgência de cada demanda.

Após o conserto, a Dsip acompanha, juntamente ao solicitante, se o problema já foi solucionado e se foi atendido dentro do prazo. Esse processo  ocorre por meio do sistema de monitoramento Olho Vivo.


Além disso, também é de responsabilidade do órgão a manutenção de postes públicos e a troca de lâmpadas e luminárias que permanecem acesas ou piscando durante o dia. Para solucionar um problema dessa natureza, a população pode entrar em contato com a prefeitura.

Canais de comunicação
As solicitações podem ser feitas através do Fala Salvador 156, pelo site www.falasalvador.ba.gov.br ou comparecendo a uma das dez  Prefeituras-Bairro distribuídas pela cidade, mediante agendamento prévio. A Dsip também conta com um canal para solicitações emergenciais: o WhatsApp (71) 98549-8728.

Casos graves como choque elétrico em poste, ameaça de queda do poste e apagão (a partir de quatro pontos de iluminação apagados em sequência) devem ser comunicados pelo aplicativo de celular.

“Nós temos dois canais importantes para o registro das solicitações de reparo hoje. Um deles ocorre através do contato feito pelo cidadão por meio dos canais de acesso aos serviços municipais, a exemplo do Fala Salvador. Por esses canais, geralmente, são registrados protocolos para a resolução de problemas pontuais. A outra atuação, chamada de manutenção corretiva, vem através de duas rondas que fazemos, com técnicos que circulam pelas principais vias, a partir das 17h, e vão identificando situações emergenciais. Por exemplo, mais de quatro pontos apagados em sequência é um caso de atuação imediata”, explica Pimentel.

Ainda segundo ele, a Dsip tem um histórico de problemas nos bairros, o que permite identificar quais são os principais problemas mais recorrentes em determinadas áreas.

“Nesses locais nós fazemos uma modernização de toda a rede ou solicitamos a elaboração de um novo projeto com sistema antifurto para dificultar o vandalismo e o roubo dos materiais. Com isso, conseguimos reduzir as ocorrências centralizadas em determinadas áreas. O nosso propósito aqui na manutenção é garantir que todos os pontos de iluminação pública do Município permaneçam em funcionamento", diz.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas