Campanha contra gripe deve imunizar 690 mil pessoas em Salvador

salvador
23.04.2018, 16:18:00
Atualizado: 23.04.2018, 17:17:56
(Marina Silva/CORREIO)

Campanha contra gripe deve imunizar 690 mil pessoas em Salvador

Campanha vai até o dia 1º de junho

O empresário Carlos Pinheiro, 64 anos, aproveitou o clima tranquilo nos postos de saúde de Salvador para se imunizar contra a Influenza, vírus que causa a H1N1. Ele, que tomou a dose da vacina no Complexo Municipal Dr. Clementino Fraga, nos Barris (5° Centro), faz parte de um dos grupos prioritários que são os principais alvos da campanha nacional de proteção. A campanha teve início nesta segunda-feira (23) em todo o país e vai seguir até o dia 1º de junho. Até lá, nos 126 postos da rede básica do município, 90% das mais de 690 mil pessoas do público-alvo devem ser vacinadas. Oito pessoas já morreram com a gripe H1N1 este ano em Salvador. 

Carlos é do grupo dos idosos. Além deles, são prioridade da campanha as gestantes, as mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias, trabalhadores de saúde do serviço público e privado, jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, professores, portadores de doenças crônicas, população carcerária que reside na capital baiana e as crianças maiores de seis meses e menores de quatro anos.

CLIQUE AQUI E VEJA ONDE SE VACINAR DE GRAÇA

Além do empresário, há também duas pequenas na família que precisam de proteção: suas duas filhas menores de 4 anos, que acompanharam o pai até à unidade de saúde. "Eu fiquei sabendo sobre alguns casos de mortes e a preocupação é grande até porque tenho duas crianças pequenas. Além da vacinação, temos a preocupação de evitar multidões para não ter contato com muitas pessoas", disse. 

Preocupação
No Distrito Sanitário Barra/Rio Vermelho, que abrange o bairro dos Barris, onde está localizado o Complexo Municipal Dr. Clementino Fraga, 90 mil pessoas devem ser imunizadas até o final da campanha. Em 2018, de acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), foram registrados 43 ocorrências de influenza H1N1. Até o momento, oito pessoas morreram em decorrência de complicações da doença na cidade. 

De acordo com Doiane Lemos, subcoordenadora de controle de doenças imunopreveníveis da SMS, a campanha acontece neste período do ano para preparar a população para a chegada do Inverno, período em que há maior circulação de vírus respiratórios. No Multicentro de Saúde Dr. Adriano Pondé, em Amaralina, até o final da manhã desta segunda, 800 pessoas já haviam sidos imunizadas.

Cuidados
Os cuidados para se prevenir da Influenza, ainda de acordo com subcoordenadora, os mais básicos como lavar frequentemente as mãos, ter uma alimentação balanceada e beber bastante água para manter a imunidade alta. Mas, sem dúvidas, destaca Doiane, a vacinação acaba sendo a forma mais eficaz de prevenção. 

"É importante ressaltar que uma das medidas mais eficazes de prevenção da doença é a vacina, podendo reduzir em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias e até 75% a mortalidade global por complicações da influenza”, pontuou. 

A enfermeira Silvana Paixão, 38, lida, todos os dias, com muitas pessoas, inclusive com pacientes que apresentam infecções respiratórias. Para ela o cuidado tem que ser redobrado, por isso foi liberada, durante o horário de trabalho, para receber a dose da vacina. Outros colegas de trabalho devem fazer o mesmo nos próximos dias. "Estou logo me precavendo. Aproveitei que começou hoje e fui liberada pela minha coordenadora", disse. 

Tipos da Influenza
Ainda de acordo com a subcoordenadora, a Influenza tem dois tipos:  A e a B. A Influenza A, se subdivide entre H1n1 e H3n2. A vacina distribuídas nos postos será trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e o influenza do tipo B Yamagata.

“A composição da vacina que é feita pela Organização Mundial de Saúde, obedece uma análise de informações enviadas por centros de vigilância de vários países. Nesse estudo, são verificados os subtipos virais que estão circulando para garantir a proteção mais eficaz da população prioritária”, esclareceu Doiane.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas