'Capitã Marvel' nem estreou e já tem homem boicotando

bazar
21.02.2019, 17:46:00
(Foto: Divulgação)

'Capitã Marvel' nem estreou e já tem homem boicotando

Tudo por causa de um pedido da protagonista, Brie Larson, por mais inclusão

Já estão rolando algumas críticas negativas ao filme Capitã Marvel. Esse tipo de coisa não seria estranha no mundo do cinema - ouvir certos problemas em relação a um longa -, se não fosse por um detalhe: ele ainda nem estreou. Isso só acontecerá em março - dia 7 no Brasil e dia 8 pelo resto do mundo.

Siga o Bazar nas redes sociais e saiba das novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, tecnologia, pets, bem-estar e as melhores coisas de Salvador e da Bahia:

O que aconteceu? Machismo. Tudo começou quando a protagonista, Brie Larson, deu uma entrevista para a Marie Claire internacional. O veículo revelou que a atriz estava incomodada com a pequena presença de mulheres na cobertura de cinema. E pediu mais figuras femininas comandando as entrevistas.

"Por favor, certifiquem-se que esses convites e credenciais encontrem um jeito de chegar até jornalistas e críticos menos representados – inclusive, muitos são freelancers", falou.

Cadastre seu e-mail e receba novidades de gastronomia, turismo, moda, beleza, decoração, pets, tecnologia, bem-estar, sexo e o melhor de Salvador e da Bahia, toda semana:

Alguns homens, então, começaram a dizer que Brie não queria suas presenças na cobertura do filme. E passaram a boicotar a artista, enviando críticas negativas ao Rotten Tomatoes, dando notas baixas ao longa. 

Ou seja: se você se deparar com um desses parâmetros ruins com relação a Capitã Marvel, lembre que não são realidade. Por enquanto, o único conteúdo relacionado à película divulgado é o trailer:

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas