Chef baiana radicada na Inglaterra quer fazer de Salvador destino gastronômico maior ainda

comida
13.03.2021, 07:30:00
Atualizado: 15.03.2021, 21:59:25
Luciana Berry foi vencedora do Top Chef e do MasterChef britânico ((Fotos:Cekafotografia/Divulgação))

Chef baiana radicada na Inglaterra quer fazer de Salvador destino gastronômico maior ainda

Luciana Berry venceu o TOP Chef Brasil 2020, da Record TV

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

“Você tem um repertório internacional muito vasto, mas nunca esqueceu de colocar seu toque brasileiro nas receitas”. Foi com esta frase que o badalado chef francês Emmanuel Bassoleil, na condição de jurado, cravou a vitória da baiana Luciana Berry no reality TOP Chef Brasil 2020, da TV Record.

O menu, que lhe garantiu o prêmio de R$ 300 mil, era composto de pão de queijo, carpaccio de chuchu com azeite trufado e trufas negras, ballotine de abará com vatapá, caranguejo e vinagrete baiano, moqueca de carne seca com camarão e arroz e bolo de amendoim com sorvete de coco e maracujá. Mais brasilidade impossível! 

Luciana Berry se delicia com tamarindos na Feira de São Joaquim

Vamos lá que o programa se passou no Brasil, mas a ousadia desta soteropolitana que migrou para Inglaterra há 16 anos, e já cozinhou até para a realeza britânica, sempre foi um dos ingredientes que nunca faltou nas suas panelas.

Anos antes de aportar como candidata ao título da produção brasileira, Luciana apresentou a nossa cozinha aos ingleses no programa MasterChef Profissionais, que foi ao ar em 2014 pelo canal de televisão britânico BBC, chegando até à semifinal, em que foi eliminada após apresentar aos jurados um caruru completo. “Corajosa”, como disse um dos jurados daquela produção.

Carpaccio de chuchu com azeite trufado: menu criado por Luciana Berry

Pois foi esse orgulho imenso da cozinha de sua terra, acompanhado de um bom caldo desta coragem, que levaram a baiana formada pela Cordon Bleu do Reino Unido a ganhar o título de Embaixadora da Culinária Brasileira na Europa e, mais recentemente, em outros continentes.

O sucesso levou entidades como a Associação Brasileira de Produtores Exportadores de Frutas e Derivados (Abrafrutas), a contratá-la como promotora dos produtos brasileiros em eventos do setor que acontecem em várias partes do mundo. Mais tarde, a parceria se estendeu à Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

Chef Luciana Berry leva ingredientes brasileiros para suas criações na Inglaterra

Insumos
E Luciana vai mais longe. Atualmente em Salvador, onde veio gravar uma campanha publicitária de uma empresa francesa ligada ao segmento de gastronomia que pretende se instalar no Brasil (que ela, por questões contratuais não, pode revelar o nome), a chef já teve seu voo de volta cancelado meia-dúzia de vezes.

Ao invés de se lamentar, ela decidiu dedicar este tempo a conhecer melhor a produção de insumos do estado em que nasceu, fazer novos contatos e descobertas. “Tenho viajado pelo interior conhecendo produtores da agricultura familiar e me familiarizando mais com ingredientes locais que já usava nas minhas criações, mas que muitas vezes fica difícil de explicar a um estrangeiro do que se trata”, explica.

Bahia no Prato: criação da chef Luciana Berry inclui robalo, abaré, moqueca e vatapá

É o caso da jaca, por exemplo, que, segundo a chef, virou a fruta da vez na Inglaterra. “O mundo vegano inglês descobriu as muitas possibilidades da fruta e virou uma loucura. O quilo da jaca por lá está em torno R$ 280”, conta para em seguida completar: “Fiz foto de um pé de jaca para minhas redes sociais porque eles não acreditam que um fruto tão grande dá numa árvore, eles acham que é rasteira”, diverte-se. 

Luciana Berry divulga o Brasil nos eventos de turismo internacional

Esse esforço frente à jaqueira tem uma estratégia por trás. Como ela tem um trabalho intenso com frutas brasileiras, está planejando, em parceria com a Prefeitura de Salvador, trabalhar no exterior para colocar a capital baiana na rota dos destinos turísticos gastronômicos mundiais. “Sempre incluí a Bahia em tudo que faço”, diz a chef, que comanda uma empresa de eventos e catering em Londres.

Luciana Berry e sua equipe em evento na Embaixada do Brasil em Londres

Segundo Luciana Berry, “o mundo está valorizando cada vez mais os produtos brasileiros e nós precisamos estar antenados com essa demanda e fortalecendo essa relação. Nossa meta é fazer a ponte entre a capital baiana e o resto do mundo apresentando e enaltecendo, além das nossas belezas, a nossa rica gastronomia”.  Que assim seja!

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas