Chique e o maior do Subúrbio: cabeleireiro inaugura centro de beleza em Paripe com 300m²

entre
10.04.2022, 07:00:00
Novo salão gerou 30 postos de trabalho para profissionais que atuam no segmento de cuidados pessoais e beleza (Foto:Marina Silva/ CORREIO)

Chique e o maior do Subúrbio: cabeleireiro inaugura centro de beleza em Paripe com 300m²

Serviços custam a partir de R$ 199; expectativa é alcançar um faturamento de R$ 1 milhão até o final do ano e gerar o dobro de empregos

Quebrar o tabu de que salão chique é só em bairro de rico. Esse é o abalo estético que o cabeleireiro Marcelo Santiago, 22 anos, quer provocar nas estruturas do segmento de beleza, no Subúrbio, com a inauguração de uma nova unidade do Studio Santiago Cabelo e Estética (@studio_santiago), no bairro de Paripe. Com uma estrutura de 300 m², o lugar vai oferecer serviços de cabeleireiro, manicure e pedicure, nail design, terapia capilar, cachoterapia e design de sobrancelha, gerando 30 postos de trabalho só nesse primeiro momento de operação e o dobro disso no próximo semestre.

A expectativa é alcançar um faturamento de R$ 1 milhão até o final do ano, como destaca Santiago: “O significado desse centro de beleza para mim é que nada é impossível quando você deposita sua fé em Deus. Sou cabeleireiro desde os 12 anos e sempre sonhei grande. Foram seis meses de luta para montar esse espaço. As clientes vão encontrar um local luxuoso, climatizado, bem equipado e com uma equipe maravilhosa, a um preço justo, onde todas podem fazer seu cabelo e cuidar da sua beleza gastando pouco”, garante.

Os serviços custam a partir de R$ 199 (alisamento capilar). O centro de beleza iniciou as operações na última quinta-feira e só no primeiro dia atendeu a 30 clientes, número que deve triplicar até o fim da semana, como projeta Marcelo.

“Começamos com uma procura grande. Nesse segmento, fidelizar clientes significa ser honesto e fazer um bom serviço. A gente sabe que o mercado é competitivo e exige muita prática e conhecimento. Sem a base, não tem como crescer”.

A aposta de Santiago está em uma técnica de alisamento capilar que desenvolveu. Na prática, ao invés de ter que passar por todo aquele processo de lavar o cabelo, aplicar o produto, escovar e usar a prancha, o cabeleireiro explica que a progressiva se torna mais fácil e menos cansativa.

“É o nosso grande diferencial, além da personalização dos serviços. Desenvolvemos a técnica a partir de uma queixa comum dos clientes. Foram seis meses de testes em 30 cabelos para reduzir esse processo e tornar a progressiva não só um alisamento, mas uma compactação do fio, que dá um aspecto mais natural ao liso”, explica.

Santiago  trabalha como cabeleireiro desde os 12 anos
(Foto: Marina Silva/ CORREIO)

O centro se soma a uma outra unidade do estúdio, só que menor, localizada em São Cristovão, que completa um ano em abril e chega a atender 300 pessoas por mês. “Sempre tivemos uma demanda muito grande de clientes da Suburbana, por isso fui atrás desse ponto comercial em Paripe. Em média, 30% da nossa clientela era do Subúrbio. Minha expectativa é expandi-lo e ocupar todo o prédio até o final do ano”.

Diferencial
Segundo dados da Associação Brasileira de Salões de Beleza (ABSB), o setor reúne em todo país mais de 1 milhão e 250 mil profissionais, salões e CNPJs da beleza. Destes, 1 milhão são micro e pequenos empreendedores. Para a criadora e CEO da Wakanda Educação Empreendedora, Karine Oliveira, o segmento tem uma alta demanda em qualquer lugar, sobretudo na periferia.

“O mais legal é que ele trabalha com uma característica que é intangível: a qualidade. Vai ter público para tudo e todos os gostos. São negócios mais fáceis de abrir, que necessitam muito mais da habilidade do profissional e, a partir daí, é conquistar os seus primeiros clientes e dar o start no negócio”.

Dentro da Wakanda, o segmento de cuidados pessoais e beleza é o segundo que mais se destaca, só perde para o de alimentação. A diferença é a identidade que o profissional coloca naquele serviço.

“O que vai realmente trazer o atrativo é como você se diferencia dos outros, o que tem de único. É isso que faz com que o empreendedor se destaque mais do que outro e seja lembrado pela sua clientela, assim como a compreensão das falhas dos seus concorrentes e o que pode fazer melhor que eles”, comenta Karine.

Marcelo Santiago começou a trabalhar com cabelo em um salão de bairro, no município de Simões Filho, na região metropolitana. Aos 16 anos, abriu o seu primeiro salão de beleza e seguiu se especializando, inclusive, buscando cursos de qualificação em São Paulo.

“Vendia amendoim na rua para sustentar a casa com minha avó, que foi uma mãe para mim. Busquei mais conhecimento, um divisor de águas na minha vida. Fechei o salão em Simões Filho e, na pandemia, abri um novo em Salvador até conseguir expandir para duas unidades do estúdio em um ano. Sempre sonhei grande”.

No novo centro de beleza, em Paripe, foram investidos mais de R$ 170 mil. Em breve, Santiago deve lançar também a sua primeira linha de produtos de tratamento pós-progressiva, a MS Professional. E daqui a dois meses, o estúdio vai começar um projeto de transformação de imagem para mulheres que não têm condições de custear um tratamento de beleza.

“Estamos planejando os detalhes e buscando parceiros que ajudem no tratamento odontológico, look e na doação de cestas básicas. A ideia é mensalmente fazer essa transformação como naqueles quadros de programas de televisão e divulgar no nosso Instagram. A inscrição vai ser via link, que postaremos no perfil. A partir daí vamos conhecer a história da pessoa e deixá-la ainda mais bonita”.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas