Conheça a história das cadelinhas Brisa e Melody

Pets
25.07.2017, 09:36:00

Conheça a história das cadelinhas Brisa e Melody

As "irmãs adotivas" foram adotadas por Alexandre Rodrigues

Brisa chegou quando Alexandre Rodrigues sentiu a vontade de adotar novamente e dar uma companhia para a pequena Melody. "Dessa vez o destino se encarregou de fazer algo especial... Em uma página do Facebook, sobre adoção de animais, um anúncio de uma cadelinha recém resgatada das ruas, muito assustada e ferida, tomada por carrapatos e pulgas chegou até a mim como um presente de Deus", diz, ressaltando que na hora que viu sabia que ela seria a caçula da família. Como era de se esperar para um cãozinho em situação de rua, Brisa era resistente ao contato com estranhos, fossem eles animais ou humanos. "Hoje, ela está muito mais tranquila, adora humanos, mas ainda se sente intimidada com alguns animais, principalmente os maiores", conta Alexandre, lembrando, no entanto que nada que não passe rapidamente, especialmente se o pet corresponder às suas brincadeiras, afinal a pequena tem o temperamento doce e efusivo. "É uma mistura de carinho extremo com diversão em tempo integral", derrete-se o pai.

http://redacao.correio24h.com.br/fileadmin/user_upload/correio24horas/Bazar/bichos.jpg
(Foto: Divulgação)

Alexandre conta ainda que o processo de socialização entre elas foi a maior preocupação depois de tomada a decisão de adotar novamente. "Brisa venceu Melody pelo cansaço e é lindo vê-las brincando. Porém, há o respeito dela em relação a mais velha", entrega, ressaltando que a maior qualidade da caçula dos Rodrigues é o carinho. "Ela ganha qualquer um"... Em contrapartida, a pequena ainda é bem rebelde, especialmente quando se vê sozinha. Louca por melão, ela não dispensa uma boa soneca. Sua rotina começa cedo, às seis da manhã, quando funciona como um despertador para o pai. "Depois de feitas suas necessidades fisiológicas, faz um soninho da beleza e só depois parte para a atividade predileta do dia: abusar a irmã", brinca, confessando que a pequena gosta de dormir à tarde e ficar linda para esperar a chegada do pai.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas