Conheça qual é o único lugar do mundo onde Carlinhos Brown anda tranquilo

entretenimento
19.08.2019, 05:54:00
Atualizado: 19.08.2019, 05:55:01
(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Conheça qual é o único lugar do mundo onde Carlinhos Brown anda tranquilo

Quinta reportagem da série que celebra os 40 anos de Brown e do CORREIO destaca a 'terra do cacique'

Ao descobrir que o Candeal é o endereço para onde vai, o motorista do táxi se localiza imediatamente. “Ah, vocês vão para a terra do Cacique”, diz, se referindo ao cantor e multi-instrumentista Carlinhos Brown, 56 anos. E é só pisar no Candeal Pequeno para compreender o clima do bairro onde Brown nasceu, cresceu e mantém seu estúdio, além do Candyall Guetho Square e de projetos transformadores como o Pracatum e o Tá Rebocado.

Sentado em uma cadeira de plástico, na calçada, o pintor aposentado Renato Teixeira de Freitas, 82 anos, observa o movimento tranquilo da rua no momento em que a equipe chega ao local. “Morar aqui é bom demais. Vim quando não tinha nada e só saio quando morrer”, sorri o morador que chegou na região com a família com apenas 14 anos. Para quem não sabe, Bororó, como é conhecido, é pai de Brown e mais oito filhos.

Renato Teixeira de Freitas, 82 anos, conhecido como Bororó, é pai de Carlinhos Brown (Foto: Betto Jr./CORREIO)

"Ele chegou”, avisa à reportagem assim que o cantor aparece do outro  lado da rua para a entrevista com o CORREIO. O papo deu origem a essa matéria, quinta da série especial que celebra os 40 anos de carreira de Brown e do jornal. A sexta e última será publicada na quarta-feira (21), data em que o artista se apresenta na Pupileira com o espetáculo Correio e Carlinhos Brown - Um Show de 40 Anos. A renda será revertida para o Instituto de Cegos da Bahia (ICB), que tem o cantor como embaixador.

Antes da publicação da próxima matéria, sobre o show que conta a história do cantor através da música, conheça um pouco mais sobre o único lugar do mundo onde Brown anda tranquilo: o Candeal. Nem o aeroporto de Salvador, nem Portugal, nem na Espanha ou os EUA fazem o cantor se sentir tão à vontade. É ali no bairro que caminha tranquilamente pelas ruas, fala com um, brinca com outro e recepciona quem chega como se estivesse em casa. “Tá meio tomado aí, mas vá lá, fique à vontade!”, avisa Brown, do outro lado da rua, quando um músico surge na porta do estúdio.

Comunitário
Basta parar um minuto na porta do Candyall Guetho Square para ver sua equipe chamar pelo nome cada um dos vizinhos que passam pela rua. “Já viu o Candeal em página policial? Aqui não acontece nada, só música”, garante o compositor e roadie Carlos Brother, 55, que mora no bairro há quase dez anos e atesta a qualidade de vida no local. Para ele, a valorização da música é o motivo do bem-estar no bairro, onde a violência não é muito comum.

Para se ter uma ideia, nos últimos oito anos e meio, mais de 16 mil pessoas foram assassinadas em Salvador e RMS, sendo apenas 10 no Candeal. Segundo dados divulgados diariamente pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia e reunidos no especial Mil Vidas do CORREIO, o Candeal ficou quase três anos sem nenhuma ocorrência, entre 2014 e 2017, e até fevereiro desse ano foram quase dois anos seguidos sem violência.

(Foto: Evandro Veiga/Arquivo Correio)

Uma das responsáveis pela harmonia local é a Associação Pracatum Ação Social, organização sem fins lucrativos que realiza programas educacionais, de cultura e de desenvolvimento comunitário no bairro. A instituição, que vai além da escola de música e inclui ações de infraestrutura, nasce da inquietação de Brown e da “necessidade da comunidade de se profissionalizar e buscar alternativas para melhorar a qualidade de vida”.

“Ninguém está pedindo dinheiro, não. Estamos pedindo formação e é a formação que vai evitar a violência no país”, garante Brown.

“A gente erradicou o analfabetismo no Candeal, com cursos. Trabalhamos saneamento, habitação, encosta. Aqui é um lugar que chove e não cai, graças a Deus”, comemora, enquanto enumera ações do programa Tá Rebocado.

A iniciativa que serviu de modelo para a implementação de outras ações sociais recebeu, em 2002, o Certificado de Melhores Práticas do Programa de Assentamentos Humanos das Nações Unidas. “Ainda não finalizamos o projeto Tá Rebocado. Isso vai acontecer com a criação do Museu da Timbalada, que daqui a pouco vocês vão saber mais sobre”, anuncia.

Sustentável
Sem querer entrar em detalhe sobre a novidade, Brown se volta para o que foi feito até agora no Candeal e constata: “Ainda há muito a se fazer”. Por isso, durante o fórum sobre sustentabilidade que participou na sede da ONU, em Nova York, em julho, chamou a atenção dos presentes para a necessidade de pensar nos bairros periféricos como parte da solução climática, já que “têm água pra caramba”.

“Não dá mais para as comunidades chamadas de favela serem vistas como bolsões de miséria, quando são estacionamentos sociais daqueles que podem menos”, defende. “Abandonar essas comunidades significa abandonar os lençóis freáticos. A falta de saneamento contamina essa água”, explica o cantor, que fará um show gratuito na Semana Latino-Americana e Caribenha sobre Mudança de Clima, quinta-feira.

Nessa questão do social e do cuidado com o país, Brown acredita que “a gente está bastante avançado para ajudar àqueles que ainda não perceberam o teor dessa responsabilidade”. “Estamos sentados sobre a gota d’água que vai servir a todos”, alerta. Mas os seres humanos precisam “cuidar da terra para sempre merecer a terra”.

“Se é do nosso interesse ver esse sol bonito, tomar banho de mar, temos que cuidar da natureza agora. Eu, Carlinhos, estou edificando uma casa hoje para quando virar João, Maria ou simplesmente o cachorro da família. A vida tem um eterno ciclo, porque a alma é eterna. Me enxergo vivo. Você vai ver de um outro plano que sua vida continua”, sorri.

Criada em 1994, a Pracatum oferece ações de música, educação, desenvolvimento urbano e cultura (Foto: Divulgação)

‘Pracatum não é  só curso de música’, diz diretora

Ao contrário do que muita gente pensa, a Pracatum não é só uma escola de música. Organização que promove ações de música, educação, desenvolvimento urbano e cultura, foi criada em 1994 para estimular o crescimento e a história do Candeal Pequeno, bairro que surgiu como uma roça de plantação de dendê, no século XVIII.

“Foi para onde vieram alguns moradores, dentre eles a família materna de Carlinhos Brown. A Pracatum busca preservar essa cultura e, ao mesmo tempo, incentivar esse laço de parentesco, de cuidado com o outro, de vizinhança”, explica a diretora executiva da Pracatum, Selma Calabrich, 54 anos.

Em seu site oficial, a Pracatum conta a história da comunidade “criada a partir da união de Manuel Mendes e Josefa de Santana, negra liberta da Costa do Marfim que chegou ao Brasil, em 1769, em busca dos parentes que vieram escravizados”.

Diz o portal que “a família comprou a Roça Candeal Pequeno, que posteriormente se tornou um ‘quilombo urbano’, onde D. Josefa comprava e libertava negros e acolhia fugitivos”. Daí vem a forte herança africana. “Cultura é cultuar as bases do passado”, diz Brown.

Participativo
No que se refere à música, a Pracatum atende toda a cadeia produtiva, com cursos gratuitos e profissionalizantes. Tem home studio, roadie (técnico que acompanha os artistas nos shows), inglês, produção cultural, percussão e sonorização, disponíveis por processo seletivo.

Apesar da marca forte, a Pracatum “não é só curso de música”, reforça Selma. “Ela tem dois pilares: educação & cultura e desenvolvimento comunitário. O que a gente faz é traduzir os desejos da comunidade, a partir de um processo de escuta participativa, buscando sempre salvaguardar toda a história cultural que o bairro traz”.

*O projeto Correio 40 Anos tem oferecimento do Bradesco, patrocínio do Hapvida e Sotero Ambiental, apoio institucional Prefeitura de Salvador, e apoio de Vinci Airports, Sesi, Salvador Shopping, Unijorge, Claro, Itaipava Arena Fonte Nova, Sebrae e Santa Casa da Bahia.

Shows de Brown

Correio e Carlinhos Brown - Um show de 40 Anos
Quarta (21), às 20h, Pupileira (Av. Joana Angélica, 79, Nazaré). Ingresso: R$60 | 30. Aceita Clube CORREIO (50%). Toda a renda será destinada ao Instituto de Cegos da Bahia. Vendas: sympla.com.br/show40anos.

Semana Latino-Americana e Caribenha sobre Mudança de Clima
Promovido pela ONU com apoio da Prefeitura de Salvador, evento terá shows gra- tuitos de Brown e Gilberto Gil. Salvador Hall (Wet’n Wild, Av. Paralela). Quinta (22), a partir das 18h30.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/medo-de-ter-contato-novamente-diz-professora-intoxicada-por-oleo-em-itapua/
Tailane diz que também abrirá mão de caminhadas na areia da praia
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/corpo-da-modelo-que-caiu-de-jet-ski-em-barragem-na-bahia-e-encontrado/
Natural de Jacobina, jovem havia desaparecido em Ponto Novo no último sábado 
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/projeto-comprova-faz-aulao-sobre-como-verificar-conteudos-falsos-nas-redes-assista/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/modelo-de-18-anos-desaparece-apos-cair-de-jet-ski-em-barragem-na-bahia/
Buscas continuam em Ponto Novo; jovem é natural de Jacobina
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/astros-das-series-la-casa-de-papel-e-esquadrao-6-vem-ao-brasil/
Netflix confirmou presença dos artistas em paineis na CCXP 2019, no dia 8 de dezembro em São Paulo
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/descarte-de-500-kg-de-petroleo-cru-em-area-ambiental-de-marau-e-investigado/
Prefeitura nega responsabilidade e diz que investiga culpados
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gilberto-grava-video-com-pedido-de-desculpas-a-torcida-do-bahia/
Atacante causou polêmica após derrota por 3x1 para o Flamengo; veja aqui
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mp-denuncia-policiais-por-abuso-contra-cliente-agredido-na-caixa/
Militares deram 'mata-leão' no empresário Crispim Terral na frente da filha de 15 anos
Ler Mais