Diplomata acusado de agredir mulheres é demitido

brasil
20.09.2018, 22:30:00
(Reprodução)

Diplomata acusado de agredir mulheres é demitido

Renato de Ávila Viana é alvo de pelo menos dois processos na Justiça do Distrito Federal e processos internos no Itamaraty por agressão a mulheres

Alvo de pelo menos dois processos na Justiça do Distrito Federal e processos internos no Itamaraty por agressão a mulheres, o diplomata Renato de Ávila Viana foi demitido nesta quinta-feira (20). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União. O Itamaraty informou que não vai comentar o caso.

Em um episódio não relacionado com a demissão, Viana foi detido nessa quarta-feira (19), após a polícia ser acionada por vizinhos que ouviram gritos de socorro de uma mulher vindos do apartamento onde se encontrava. Ele foi liberado após pagamento de fiança.

Em reação à prisão, a Associação dos Diplomatas do Brasil emitiu uma nota na qual repudia atos de violência e discriminação contra mulheres e pede celeridade na apuração dos novos fatos. Ela afirma que o diplomata já responde por atos semelhantes anteriores.

"Em diversas oportunidades, a ADB Sindical manifestou preocupação junto à alta esfera do Ministério das Relações Exteriores (MRE) diante dos atos de agressão repetidamente praticados pelo diplomata Renato de Ávila Viana", diz a nota. "A valorização e o respeito às mulheres são premissas fundamentais desta entidade", acrescenta.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas