Dirigente do PT é preso por não retirar faixa com ‘Fora Bolsonaro Genocida’

brasil
01.06.2021, 09:49:41
(Foto: Reprodução)

Dirigente do PT é preso por não retirar faixa com ‘Fora Bolsonaro Genocida’

Foi enquadrado na 'Lei de Segurança Nacional'

Arquidones Bites Leão, secretário estadual do PT em Goiás, foi preso por policiais militares nesta segunda-feira (31) após se recusar a tirar uma faixa com a mensagem "Fora Bolsonaro Genocida" do capô de seu carro.

Em entrevista ao G1, o irmão do detido, Arquivaldo Brites de Leão, informou que o petista prestou depoimento na Polícia Federal de Goiânia e, em seguida, foi liberado. 

Arquidones foi enquadrado na "Lei de Segurança Nacional" por calúnia contra o presidente Jair Bolsonaro. Já a abordagem ocorreu perto da casa do petista, em Trindade, na região metropolitana de Goiânia.

A abordagem foi filmada. Nas imagens, o PM pede a retirada do adesivo, o que foi negado pelo professor.

O policial, então, recita o artigo 26 da Lei 7.170, a Lei de Segurança Nacional, de 1983, que prevê como crime "caluniar ou difamar o presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação".

Após recitar o artigo da lei, o policial diz que dará ordem de prisão.

"Vou dar voz de prisão para o senhor. Está duvidando? Vamos ver então", diz o policial, que, em seguida, prende o professor.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas