Divisão de base, Ramires e o mercado

ivan dias marques
03.09.2019, 05:00:00

Divisão de base, Ramires e o mercado


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Sem Ramires, já na Suíça, onde assinaria com o Basel, e Marco Antônio, que usou uma medicação que poderia ser tratada como doping, o Bahia não teve nenhum jogador oriundo das divisões de base na partida do último sábado, contra o CSA, pela Série A.

Ramires, aliás, foi o único jogador formado no clube utilizado pelo tricolor nas 17 rodadas até aqui da competição. Até o dia 23 do mês passado, segundo o Globoesporte.com, o Esquadrão, ao lado do Palmeiras, eram as piores no quesito entre os 20 participantes. O líder era o Botafogo, com 14 atletas usados.

É muito pouco se levarmos em conta que o Bahia gastou mais de R$ 10 milhões em investimentos nas suas divisões de base em cada um dos dois últimos anos. Em 2019, o número previsto é semelhante.

Em uma avaliação até superficial, podem ser detectados alguns problemas. O primeiro deles é a gestão da divisão de base, que não é bem feita. Se a base serve mais para formar do que para levantar taças, como sempre é dito pelos profissionais que a coordenam, pior ainda. Nem forma e nem conquista títulos de expressão.

O segundo problema é a transição mal feita. Ramires só estreou no profissional por falta de opção. Marco Antônio treinava bem há mais de seis meses e foi a última opção de Guto Ferreira, quando estreou. Na Série A de 2019, o jovem meia viu Clayton ter diversas chances, por exemplo, e nada para ele. 

O time Sub-23 surgiu para melhorar a transição, mas esse trabalho ainda engatinha. Apenas dois jogadores formados da base são titulares atualmente: Cristiano e Caíque, ambos com rápidas passagens no time de cima.

O terceiro - e talvez mais grave - problema é a falta de chances. Edimundo ou Douglas Borel não fariam menos que Ezequiel na lateral-direita. Não se justifica trazer Xandão com Everson no elenco. Aí fica complicado cobrar até motivação para quem está sem perspectivas.

Foi assim, sem chance de afirmação no Bahia, que Rodrigo Becão acabou emprestado para o CSKA Moscou e, de lá, para a italiana Udinese, onde já está sendo monitorado pelo técnico Tite, da Seleção Brasileira. No tricolor, ao sinal do menor erro, a cruz já estava pronta.

“Mas torcida tem parcela de culpa, já que tem menos paciência com os garotos do que com os jogadores que vêm de fora?”, alguns devem questionar. 

Sim, mas quando há convicção nas escolhas, na gestão e na qualidade do jogador, por todo o caminho dele no clube, fica muito mais fácil ele ter a confiança necessária para dar um retorno dentro de campo antes de ser vendido. 

Basel
A venda de Ramires para o Basel é ruim, mas é boa. Explico: claro que o jovem meia poderia dar um retorno técnico maior em campo ainda. Por outro lado, o Bahia segue com uma percentagem dos direitos e faz mais uma negociação direta com a Europa, sem intermediários. 

Dentro do processo de afirmação do tricolor e de sua democracia, é um preço quase obrigatório ‘desistir’ de uma promessa como Ramires em nome da necessidade de manter as contas em dia, assim como foi com Junior Brumado ou Talisca.

Ivan Dias Marques é subeditor do CORREIO e escreve às terças-feiras
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/depois-de-zidane-renata-fan-recebe-parabens-de-david-beckham-assista/
Ex-jogador inglês enviou mensagem que foi reproduzida no ‘Jogo Aberto’, da Band
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pf-cumpre-mandados-contra-quadrilha-que-fraudou-mais-de-r-4-milhoes-do-inss/
O grupo é investigado por, pelo menos, 80 benefícios previdenciários suspeitos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/5-filmes-que-voce-deve-assistir-para-apreciar-as-trilhas-de-ennio-morricone/
Compositor, que morreu aos 91 anos, era grande nome da música no cinema
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-baiano-hiran-lanca-segundo-disco-galinheiro/
Disco tem participações especiais de Tom Veloso, Majur e outros artistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/serie-baiana-que-revela-salvador-sombria-ja-esta-disponivel-no-amazon-prime/
Produção tem roteiro e direção de Julia Ferreira, baiana que estudou cinema em Londres e Madri
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/netos-de-luiz-gonzaga-divulgam-nota-de-nojo-por-uso-de-musica-em-live-de-bolsonaro/
Jair Bolsonaro convidou o presidente da Embratur para tocar durante a live da última quinta
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moradores-da-lapinha-falam-ao-contrario-e-tem-um-dialeto-o-gualin/
Há meio século, falar ao contrário é considerado sinal de pertença para os moradores “raiz” do bairro da Lapinha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/elza-soares-aos-90-e-cheia-de-projetos/
Cantora lança releitura de 'Juízo Final' e faz live neste sábado (4), com participação de Flávio Renegado
Ler Mais