Djavan apresenta novo disco em show no Armazém Hall

entretenimento
13.09.2019, 17:40:00
(Foto: Divulgação)

Djavan apresenta novo disco em show no Armazém Hall

Além das faixas inéditas de Vesúvio, cantor apresenta clássicos da carreira neste sábado (14)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Depois de fazer dois shows lotados na Concha Acústica com a turnê do seu novo disco, Vesúvio, em maio, Djavan está de volta para uma apresentação única no Armazém Hall, em Vilas do Atlântico, neste sábado (14). O show de abertura fica por conta da banda ‘ÊaJack’ e o encerramento com a banda Filhos de Jorge.

O repertório do alagoano traz todas as canções do seu 24º álbum de estúdio, lançado em novembro do ano passado, mas inclui também hits queridinhos do público, como Se, Te Devoro e Samurai.

Aliás, foram os próprios fãs que escolheram, através das redes sociais, algumas músicas presentes no roteiro. "Foi a primeira vez que perguntei o que queriam no show, e escolheram Flor do Medo. Foi uma surpresa, porque não costumava cantar ela, e está sendo um sucesso incrível”, explicou o cantor alagoano ao CORREIO em maio, quando esteve na Concha.

Outra canção que ele não cantava há tempos ao vivo é Quero-Quero, do álbum Novena (1994), segundo ele, a única música com “teor nordestino” da turnê. “Além disso tem os clássicos, como são muitos, canto parte deles e saio revezando. Flor de Lis e Oceano não podem faltar nunca”, admitiu à época.

Em suas treze faixas, Vesúvio sintetiza o esforço do músico em “fazer música pop neste momento em que estamos vivendo, nebuloso, de tanta incerteza no país e no mundo”. “Queria que a minha mensagem musical chegasse com mais facilidade, com mais fluidez, cristalina”, explica o Djavan, que, no final das contas, conseguiu fazer um disco fiel a si próprio.

Também por isso, a turnê tem sido "uma alegria". "É um show muito vibrante, as pessoas estão conectadas. Não teve um show que eu não tenha curtido muito”, comemora.

Serviço: Armazém Hall. Amanhã, às 21h. Ingressos: R$ 240 | R$ 120 (pista); R$ 380 | R$ 190 (front stage); R$ 500 | R$ 250 (camarote). Classificação: 18 anos



***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas