Evento em Fazenda Grande III marca lançamento de Orgulho e Paxão

sua diversão
20.03.2018, 09:03:00
Orgulho e Paixão fira em torno da famIlia Benedito: Ofelia ( Vera Holtz ) e as filhas: Elisabeta (Nathalia Dill), Jane (Pamela Tomé), Cecília (Anajú Dorigon), Lídia (Bruna Griphão) e Mariana (Chandelly Braz) (João Miguel Junior/TV Globo)

Evento em Fazenda Grande III marca lançamento de Orgulho e Paxão

Organizado pela TV Bahia, encontro terá bate-papo sobre empoderamento feminino e apresentações artísticas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A jornalista e youtuber baiana Tia Má vai participar, hoje,  de um bate-papo sobre empoderamento feminino, a partir das 18h, na Praça Regina Guimarães, na Fazenda Grande III. O evento marca o lançamento da nova novela das seis, Orgulho e Paixão, que estreia hoje, na Globo/TV Bahia. Além de Tia Má, estarão na mesa de discussão a cantora Carla Visi e a gestora da creche Primeiro Passo da Fazenda Grande III, Kátia Amorim. O debate será intermediado pela jornalista Andreia Silva. 

Após o bate-papo, Carla Visi e o grupo de dança Valsas de Cajazeiras fazem uma breve apresentação. Orgulho e Paixão se passa no início do século XIX.

Livremente inspirada na obra da escritora inglesa Jane Austen, Orgulho e Paixão aborda os encontros e desencontros amorosos no início do século XX. Ambientada no fictício Vale do Café, interior paulista, a história é marcada pela contraposição entre os conflitos sociais e de comportamento dos personagens e seus desejos pessoais.

Escrita por Marcos Bernstein, com direção artística de Fred Mayrink, a novela é protagonizada pela atriz Nathalia Dill, que vive Elisabeta, e o ator Thiago Lacerda, que dá vida à Darcy. Elisabeta é uma mulher à frente do seu tempo, com pensamentos igualitários e interesses atípicos para uma jovem da época.

Ela deseja trabalhar, conhecer o mundo e é estimulada a realizar seus sonhos pelo pai, Felisberto, vivido pelo ator Tato Gabus Mendes. O pai vive às turras com a esposa Ofélia (Vera Holtz), por pensarem de modo diferente sobre a criação das filhas, que ao todo são cinco. Ofélia sonha em ver todas as filhas casadas. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas