Fantasia de Halloween? Veja cinco carros que já estão prontos para o Dia das Bruxas

só se vê no correio
30.10.2021, 00:43:00
A estética não é o ponto forte desse modelo da britânica Reliant, o Robin. Originalmente, essa geração do veículo foi produzida entre 1973 e 1981 (Foto: Dorotheum/divulgação)

Fantasia de Halloween? Veja cinco carros que já estão prontos para o Dia das Bruxas

Exóticos, feios ou estranhos? Jornalista automotivo selecionou alguns veículos com visual bem excêntrico

A aparência certamente é o primeiro fator que desperta desejo por um carro novo. É pelo impacto visual que o consumidor, que às vezes nem pensava em trocar ou comprar um automóvel, passa a considerar outros elementos, como o preço, motorização, etc.

Há também quem tenha uma consideração mais racional: primeiro define um orçamento e busca a partir dali algo que se encaixe nisso. Mesmo sendo subjetivo, o desenho de um carro impacta e muito no seu desempenho comercial. Enquanto alguns são unanimidades, celebrados por linhas que agradam a maioria, outros são mais controversos.

Aproveitando a proximidade com o Halloween, ou Dia das Bruxas, festa em que as pessoas se fantasiam com o intuito de ficarem horripilantes, destacamos cinco carros que são naturalmente exóticos.

AMC Gremlin
A lista começa com um carro que já tem o nome sugestivo de Gremlin, que remete a uma criatura mitológica de natureza malévola popular na tradição saxã-germânica. Há até um filme de 1984 que ficou famoso na cultura pop com esses bichinhos.

O carro Gremlin foi produzido entre 1970 e 1978 pela American Motors Corporation, AMC. No lançamento, era equipado com motores seis cilindros de 3.3 e 3.8 litros, que rendiam 128 cv e 145 cv de potência, respectivamente. No final do ciclo, em 1978, já possuía motores de quatro cilindros em 2 litros como uma oferta mais econômica. 

O AMC Gremlin X em uma foto do catálogo da linha 1976 (Foto: Divulgação)

A AMC produziu exatamente 671.475 exemplares desse modelo, comercializadas nos Estados Unidos e no Canadá, sem contabilizar as unidades montadas na subsidiária da Austrália. Pelo volume, é possível que em viagens por esses países você veja um Gremlin rodando.

Criada em 1954, pela fusão da Nash-Kelvinator Corporation e com a Hudson Motor Car Company, foi incorporada pela Kaiser Motors em 1970 e, em 1987, foi comprada pela Chrysler.

Gurgel Itaipu
Mesmo morando no Brasil será difícil encontrar um Itaipu nas ruas. Homenagem a hidroelétrica homônima que fica entre o Brasil e o Paraguai, esse Gurgel é considerado o primeiro carro elétrico produzido no Brasil.

A configuração E150 foi apresentada no Salão do Automóvel de 1974 e lançado no ano seguinte. Tinha apenas dois lugares, pesava 460 kg, sendo 320 kg apenas das baterias de 3,2 kW que entregavam o equivalente a 4,2 cv de potência.

O Gurgel Itaipu E150 em reprodução de foto da revista Quatro Rodas, editora Globo

A autonomia total era de 50 quilômetros e o tempo de recarga do carro era de dez horas. Parou de ser produzido ainda como um protótipo e as 27 unidades feitas viraram item de colecionador.

Fundada por João Augusto Conrado do Amaral Gurgel, engenheiro mecânico e eletricista, a Gurgel declarou falência em 1994 e encerrou as atividades em 1996.

Plymouth Prowler
Houve um momento, no final da década de 1990 e começo dos anos 2000, em que algumas marcas lançaram modelos com uma pegada retrô. Entre eles estavam uma releitura do Ford Thunderbird, o Chrysler PT Cruiser e o Chevrolet CC.

A Plymouth, fabricante fundada em 1928 e que encerrou suas operações em 2001, quando pertencia à Chrysler, lançou originalmente o Prowler, em 1997. Posteriormente também foi comercializado como Chrysler Prowler, e saiu de linha em 2002.

Lançado em 1997, o Prowler era uma visão futurista de um hot rod dos anos 1930 (Foto: Divulgação)

Inspirado nos hot rods dos anos 1930, e construído sobre um chassi de alumínio, esse conversível de dois lugares não tem estepe. Isso acontece porque as rodas têm diâmetros muito diferentes e pela própria impossibilidade de alojá-lo no porta-malas. O espaço para bagagens acomoda apenas 50 litros.  

Sob o longo capô, o fabricante americano instalou um propulsor de 3.5 V6, que entrega 257 cv de potência. Esse motor trabalha associado a uma transmissão automática de quatro velocidades. O Prowler atinge 203 km/h de velocidade máxima e acelera de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos.

Reliant Robin
Os britânicos da Jaguar ostentam elogios até de um concorrente italiano. Enzo Ferrari, fundador da fábrica de automóveis que leva seu sobrenome, disse: “o carro mais bonito que já vi”, quando se dirigiu ao E-Type. No entanto, os seus conterrâneos da Reliant Motor Company não têm muito orgulho do que as pessoas acham da estética do Robin, um modelo de três rodas produzido originalmente entre 1973 e 1981.

Com apenas três rodas, o Robin era produzido pela Reliant na Inglaterra (Foto: Dorotheum/divulgação)

A ideia original era enquadrá-lo na categoria de motociclos, com o objetivo de pagar menos impostos e ficar mais competitivo no mercado. Com um custo baixo, o carro vendeu um número razoável de exemplares. Algumas versões contavam com um motor de 850 cc que acelera de 0 a 100 km/h em 14 segundos, alcançando a velocidade máxima de 135 km/h.

A Reliant Motor Company foi uma montadora britânica que esteve ativa entre 1935 e 2002.

Reva G-Wiz
O Reva G-Wiz ou apenas i, como é conhecido em alguns mercados, é um pequeno hatchback elétrico que tem 2,6 metros de comprimento - 95 centímetros a menos que o Fiat Mobi.

Com autonomia para rodar até 80 quilômetros, o carro pode acomodar dois adultos na frente e duas crianças atrás. Os assentos traseiros podem ser rebatidos para fornecer espaço de carga. No entanto, o peso máximo que ele pode transportar, entre passageiros e carga, é 270 kg.

O pequeno elétrico G-Wiz foi desenvolvido por um fabricante indiano (Foto: Divulgação)

Em muitos países, o modelo não atende aos critérios para se qualificar como um veículo motorizado apto para rodovias e se encaixa em outras classes, como veículo elétrico de vizinhança (NEV) nos Estados Unidos e quadriciclo pesado na Europa.

A Reva Electric Car Company, é uma empresa veículos elétricos que foi fundada em 1994 e adquirida pela Mahindra em 2010. Os dois fabricantes têm origem indiana.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas