Fim de linha: técnico Dado Cavalcanti é demitido pelo Bahia

e.c. bahia
17.08.2021, 09:48:00
Atualizado: 17.08.2021, 17:19:57
Dado não resistiu à sequência ruim e foi deligado do comando do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Fim de linha: técnico Dado Cavalcanti é demitido pelo Bahia

Treinador deixa o comando após sequência de seis jogos sem vencer na Série A

Chegou ao fim a passagem de Dado Cavalcanti no comando técnico do Bahia. O treinador não resistiu à sequência de derrotas do Esquadrão no Campeonato Brasileiro e foi demitido pela diretoria. Além dele, não fazem mais parte da comissão técnica os auxiliares Pedro Gama e Dito Wolley. O português Bruno Lopes, do time sub-23, assume o trabalho de forma interina.  

Dado deixa o Esquadrão com aproveitamento de 48,36%. Ao todo, o treinador esteve à frente do time em 51 jogos, tendo conquistado 21 vitórias, 11 empates e  19 derrotas. A gota d'água para a decisão dos dirigentes foi o revés de virada por 2x1 para o Alético-GO, no último domingo (15), em Pituaçu, quando a equipe completou seis jogos sem vencer na Série A e, em 13° lugar, viu a distância para a zona de rebaixamento cair para três pontos.

Sem Dado Cavalcanti, o Bahia vai recorrer ao mercado em busca de um novo técnico. Com a eliminação na Copa do Brasil para o Atlético-MG, nas oitavas de final, o time baiano tem pela frente apenas o Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso será sábado (21), contra o Grêmio, em Porto Alegre. 

Histórico
Dado Cavalcanti chegou ao Bahia em 2019 para comandar a equipe sub-23. Com o time de transição, ele conseguiu colocar o tricolor na final do Campeonato Baiano de 2020 - na decisão, o clube usou o time principal e foi campeão sob comando de Roger Machado. Com a pandemia e a dissolução da equipe de aspirantes, o técnico deixou o clube e teve uma breve passagem na Ferroviária-SP.

Em outubro do mesmo ano, Dado retornou ao Bahia, dessa vez para ser coordenador das categorias de base. Mas, no dia 21 de dezembro, ele foi o escolhido para substituir Mano Menezes, demitido logo após a derrota para o Flamengo, no Maracanã.

Sob o comando de Dado, o Bahia conseguiu se livrar do rebaixamento à Série B e ainda garantiu uma vaga na Copa Sul-Americana. Em março, logo após o fim da temporada, o treinador foi confirmado no cargo para as competições de 2021.

Este ano, Dado Cavalcanti conseguiu feitos importantes para o Bahia. O principal deles foi a conquista do tetracampeonato da Copa do Nordeste, em virada sobre o Ceará, no Castelão, em Fortaleza.

Na Copa Sul-Americana, o Esquadrão frustrou os tricolores e não conseguiu avançar à segunda fase, ficando em terceiro lugar no grupo que tinha o Independiente-ARG, City Torque-URU e Guabirá-BOL. Já na Copa do Brasil, foi eliminado nas oitavas de final pelo Atlético-MG

O grande problema do treinador foi no Campeonato Brasileiro. O Bahia começou bem no torneio, somando 17 pontos nos dez primeiros jogos - o melhor início do clube nos pontos corridos -, mas embalou uma sequência negativa de seis jogos sem vencer, que ainda não foi interrompida. Foram cinco derrotas para São Paulo, Flamengo, Atlético-MG, Sport e Atlético-GO, além do empate com o Cuiabá, o que aumentou a pressão no trabalho de Dado. O início da crise coincidiu com a saída de dois titulares, o zagueiro Juninho e o meia Thaciano, negociados para times do exterior.

Após a derrota para o Atlético-GO, Dado chegou a garantir que o clima interno era bom e que tinha a confiança dos jogadores na continuidade do trabalho, mas a diretoria do Bahia decidiu por encerrar o ciclo do treinador. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas