Fundação é reconhecida com a maior classificação no Selo Doar

economia
08.04.2022, 11:20:00
(Foto: Divulgação)

Fundação é reconhecida com a maior classificação no Selo Doar

Certificação atesta qualidade de gestão e ações de transparência realizadas pela instituição

A Fundação Norberto Odebrecht foi certificada, nesta quinta-feira (7), com o Selo Doar A+. Esta é a maior classificação possível dentro do reconhecimento concedido pelo Instituto Doar a organizações que cumprem com rigorosos critérios de transparência e de qualidade de gestão. “O Selo Doar é uma das maiores certificações independentes do país para organizações da sociedade civil (OSCs)”, explica Adélcio Menezes, responsável por Parcerias na Fundação. “E recebê-lo mais uma vez, e, melhor ainda, na categoria A+, mostra à sociedade a robustez do nosso trabalho. A confiança que investidores sociais e nossas instituições parcerias já têm em nós se concretiza ainda mais com esse reconhecimento”, completa ele.

O Selo Doar A+ posiciona a Fundação Norberto Odebrecht como uma organização diferenciada dentre as OSCs do país. Com o reconhecimento, “[a Fundação] passa a fazer parte de um seleto grupo de organizações brasileiras certificadas de forma independente”, afirmou o Instituto Doar ao comunicar a aprovação. Ter sido certificada demonstra a correspondência ao “padrão mínimo de qualidade definido pelo Instituto Doar e baseados nos principais modelos de certificação internacionais para organizações da sociedade civil”, continuou a instituição.

Os critérios avaliados para a concessão do Selo são das áreas de Causa e estratégia, Governança, Contabilidade e Finanças, Gestão, Recursos Humanos, Estratégia de financiamento, Comunicação, Prestação de contas e Transparência. Dos 52 pontos possíveis determinados pelo Instituto, a Fundação Norberto Odebrecht conquistou 49 (o equivalente a 94% do total).

A Fundação Norberto Odebrecht é uma instituição privada, sem fins lucrativos, criada por Norberto Odebrecht em 1965. Sua finalidade básica é contribuir para o combate à pobreza e à desigualdade visando a construção de uma sociedade mais responsável, harmônica, solidária e com igualdade de oportunidades para todos. 

A organização atua em prol do desenvolvimento territorial sustentável por meio do PDCIS, Programa Social de impactos comprovados criado em 2003 pela fundação, com ações em seis frentes integradas: educação para o desenvolvimento sustentável; conservação ambiental; desenvolvimento econômico; inovação e tecnologia; cidadania e governança; e coesão e mobilização social. Este Programa Social é executado no Baixo Sul da Bahia e está em expansão para outras regiões do país.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas