Homem chama tio de 'chifrudo' nas redes sociais e acaba morto pelo primo

brasil
21.09.2020, 16:00:51
Atualizado: 21.09.2020, 16:56:48

Homem chama tio de 'chifrudo' nas redes sociais e acaba morto pelo primo

Tio bateu em carro de jovem e depois o atacou ao lado de filhos, diz boletim de ocorrência

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Reprodução

Um jovem de 24 anos foi morto a facadas por seu próprio tio após chamá-lo de "chifrudo" nas redes sociais. O caso ocorreu no último sábado (19) em Perolândia (GO). As informações são do Bom Dia Goiás, da TV Anhanguera.

De acordo com a Polícia Civil, que investiga o caso, a vítima Dener Silva de Oliveira levou uma facada no peito. O tio dele, Edvaldo Marcos de Paula, 47, discutiu com o sobrinho após acreditar que Dener seria amante da mulher com quem estava se relacionando.

Conforme o boletim de ocorrência, Edivaldo foi até a casa da mulher e tentou agredi-la, mas foi contido por Dener que estava no local. Em seguida, o homem foi embora e, ao dar marcha à ré no carro, bateu no veículo do sobrinho.

Minutos depois, Edvaldo voltou à residência com os dois filhos, primos da vítima: Linneker Santos de Paula, 24, e Marcos Vinícius Santos de Paula, 20. Em meio à confusão, Marcos Vinícius, que estava armado com uma faca, teria desferido o golpe que matou Dener. Os três fugiram do local e estão foragidos.

Ao G1, o delegado responsável pelo caso, Agnaldo Coelho, disse que, “a princípio”, o post teria provocado a briga que culminou na morte, mas que ainda está investigando o caso. Os três suspeitos de envolvimento no crime estão sendo procurados.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas