Homem furta carro para sair com travestis e acaba sendo roubado por elas

em alta
29.10.2019, 12:55:00

Homem furta carro para sair com travestis e acaba sendo roubado por elas

Caso inusitado foi registrado no Distrito Industrial de Cuiabá

Um homem de 35 anos furtou um carro em Cuiabá (MS) por um motivo inusitado: usá-lo para poder levar duas travestis para um motel. Entretanto, a ideia de ter uma noite de prazer com as profissionais do sexo acabou saindo com a culatra, com as duas "re-roubando" o veículo.

De acordo com o site O Livre, o caso inusitado foi registrado no Distrito Industrial de Cuiabá. O furto aconteceu no domingo (27), por volta das 16 horas. Após os serviços prestados, a dupla saiu do motel levando o veículo. Depois, elas exigiram um resgate de R$ 2 mil.

O suspeito confessou à polícia que levou o carro que não lhe pertencia. Disse ainda que fez isso para sair com as supostas travestis. O boletim de ocorrência narra que o proprietário do veículo o deixou estacionado em um posto de combustíveis. O homem de 35 anos, então, o furtou.

Na companhia das duas, ele teria ido até um motel, onde todos usaram drogas. Antes que ele pudesse sair, no entanto, as duas teriam pegado o carro e ligado para ele, pedindo o resgate.

O suspeito foi preso nos arredores do posto. À polícia, além de toda essa história, disse que até pagou as travestis para ter o carro de volta e que o deixou novamente no lugar onde o havia encontrado.

No entanto, uma equipe da Polícia Militar foi até o local indicado e não encontrou nada. O carro segue desaparecido e o caso vai ser investigado pela Polícia Civil.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas