Humor ajuda a levantar o astral nesta quarentena

entretenimento
22.04.2020, 06:00:00
Adnet no Sinta-se em Casa, do Globoplay (reprodução)

Humor ajuda a levantar o astral nesta quarentena

Veja artistas que conseguem fazer graça mesmo num momento tão complicado

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O momento, definitivamente, é um dos mais angustiantes e incertos da história contemporânea. Mas, ainda assim (ou principalmente), neste momento é preciso encontrar alguma graça na vida. Que tal, então, dar uma navegada na internet e uma zapeada na TV para rir durante este período de isolamento?

Marcelo Adnet é um dos que criou conteúdo especial para a quarentena. Ele estreou na semana passada o Sinta-se em Casa, gravado de sua própria residência. Os vídeos diários têm um estética muito simples e exploram o talento desse que é um dos artistas mais versáteis do país atualmente. Até agora, Adnet imitou diversos participantes do BBB (atenção especial à baiana Mari), o apresentador Tadeu Schmidt, Roberto Carlos (com direito a paródias sobre a quarentena) e Jair Bolsonaro. O conteúdo é criado para o Globoplay.

Outro comediante que não para de produzir em tempos de isolamento é Fábio Porchat, apresentador do Que História é Essa, Porchat, no GNT. Com as gravações do programa suspensas, ele passou a fazer lives no Instagram.

Ao Vivo
A fórmula é a mesma do programa: às terças-feiras, às 21h30, artistas e anônimos contam, ao vivo, episódios engraçados que marcaram suas vidas. Um deles foi o humorista Rafael Portugal, que falou sobre o dia em que quase matou o cachorro de Adnet. As conversas ficam arquivadas no YouTube de Porchat. Depois da live, começa, às 22h30, uma edição com os melhores momentos de antigos episódios do Que História é Essa, Porchat?

Hoje, na TV por assinatura, o Comedy Central exibe, às 22h, uma edição especial de A Culpa é do Cabral. O programa, normalmente exibido às terças, reúne cinco humoristas de diferentes estados brasileiros, que brincam com as peculiaridades da região de cada um deles.

O programa desta noite vai reunir os humoristas em um papo online, direto da casa deles. Estarão no papo virtual Fabiano Cambota, Thiago Ventura, Nando Viana e Rodrigo Marques. O jornalista Eduardo Bueno, conhecido como Peninha, e o comediante e historiador Fábio Gueré são os convidados.

Há também artistas menos populares, que nunca deram as caras na televisão, mas brilham na internet. Um deles é o mineiro Cleber Rosa, que tem o canal Reclamação do Dia no YouTube e Instagram.

No seu vídeo mais recente, Cleber brinca com o fato de todo mundo estar usando máscaras. “A gente não pode cumprimentar mais ninguém: não reconhece quem tá atrás da máscara”, brinca Chico da Tiana, um dos personagens criados por Cleber. No YouTube, o canal se aproxima de um milhão de inscritos. No Instagram, mais de 600 mil. A composição dos personagens e a capacidade de brincar com a voz que Cleber tem são o ponto alto.

O potiguar Edu Carneiro viu sua popularidade disparar depois que fez uma paródia de O Auto da Compadecida, em que usa o coronavírus como mote. Suas publicações no canal Dubloimitando tinham, em média 500 visualizações. O novo vídeo teve mais de 60 mil e viralizou no Whatsapp. No Instagram, o número de seguidores quadruplicou e passa de 20 mil.

Até agora, já publicou cinco vídeos. “O primeiro tinha poucas piadas, era um pouco mais sério, ensinava os cuidados para evitar se contaminar. No segundo, fiquei mais à vontade pra brincar. Fiquei meio preocupado em brincar com um assunto sério, mas acabei fazendo umas brincadeiras”, diz Edu, que revela-se um ótimo imitador, muito hábil com a voz. Tanto que Matheus Nachtergaele e Selton Mello aprovaram a brincadeira e repostaram o vídeo. “Versão Corona! Rir pra não chorar... mas informa, no fim das contas”, disse Matheus.

A atriz baiana Andréa Elia, mais conhecida por seu desempenho dramático nos palcos, criou no Facebook dela (Andréa Elia Neves) e no Instagram (@bemquecura) o Quarentona na Quarentena, em que conta histórias engraçadas baseadas no seu dia a dia. “Pensei nas duas máscaras do teatro [que simbolizam tristeza e alegria]. Se olharmos só para um lado, não aguentamos de sofrimento. Não quero ser desrespeitosa com a situação, mas precisamos encontrar alegria na realidade”, diz a atriz.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas