Jogador brasileiro nega ter sido dispensado do Lyon por 'pum'

esportes
10.05.2022, 19:15:00
Marcelo rescindiu com o Lyon em janeiro (Damien LG/Olympique Lyonnais)

Jogador brasileiro nega ter sido dispensado do Lyon por 'pum'

Zagueiro Marcelo rebateu informação do jornal francês L'Équipe

Um motivo curioso teria causado a dispensa do zagueiro Marcelo Guedes do Lyon. Segundo o jornal L'Équipe, da França, a saída do brasileiro do clube francês, anunciada em janeiro, aconteceu graças a um pum no vestiário. O jogador ainda teria rido da situação, logo após a derrota por 3x0 para o Angers - quando ele marcou um gol contra.

As alegações, porém, foram negadas por Marcelo, que hoje está no Bordeaux, também da França. "Obrigado, L'Équipe! Depois de muito tempo tive que voltar ao Twitter para negar todas as alegações. Jornalismo hoje em dia é uma piada", escreveu o jogador.

Em agosto do ano passado, o Lyon informou que o defensor havia sido afastado por causa de um episódio de "conduta considerada pouco profissional" com um colega de vestiário. O anúncio veio pouco depois da derrota para o Angers, pelo Campeonato Francês. Em janeiro de 2022, o Lyon confirmou a rescisão de contrato com o zagueiro.

Segundo o L'Équipe, o pum, assim como a gargalhada no vestiário, teria sido a gota d'água para o então diretor da equipe, Juninho Pernambucano, que decidiu pelo afastamento de Marcelo. O ex-meia também se pronunciou sobre a situação no Twitter, de forma bem humorada.

"Tá vendo, te disse, zagueiro tem q mandar peido alto, longo e fedido. O teu só foi alto, aí tá fraco", publicou.

Marcelo atuou no Lyon por quatro anos e meio, entre 2017 e janeiro de 2022. Ao todo, ele fez 167 partidas pelo clube, com oito gols marcados. Revelado pelo Santos, o defensor também teve passagens por Hannover, da Alemanha, PSV, da Holanda, e Besiktas, da Turquia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas