Mortes por conta de chuvas torrenciais na Grande Recife chegam a 12

brasil
24.07.2019, 13:05:55
Atualizado: 24.07.2019, 13:13:44

Mortes por conta de chuvas torrenciais na Grande Recife chegam a 12

Deslizamento de barreiras e queda de árvores deixaram oito vítimas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

No bairro de Passarinho, um casal de idosos morreu após uma barreira deslizar (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)

Doze pessoas morreram entre a madrugada e manhã desta quarta-feira (24) após deslizamentos de barreira e queda de árvore provocados pelas chuvas que atingiram a Região Metropolitana do Recife (RMR) desde a tarde dessa terça-feira (23). De acordo com o Corpo de Bombeiros, as mortes ocorreram em Águas Compridas, em Olinda, a Estrada do Passarinho e na Rua Córrego do Curió, no bairro de Dois Unidos, no Recife, e no Córrego da Areia, em Caetés, Abreu e Lima.

Em Caetés, mãe e filha foram retiradas de escombros após um soterramento. A mãe, identificada pelos Bombeiros apenas como Ariana, de 39 anos, foi retirada consciente e levada para o Hospital Miguel Arraes, em Paulista; já a filha, identificada como Mariana, 19, foi retirada viva mas não resistiu. Também foram retirados dos escombros sem vida um adolescente identificado como Luiz Henrique, 15 anos, e um homem de aproximadamente 50, identificado apenas como Dalmir. No início da tarde um quarto corpo foi retirado do local.

No bairro de Passarinho os mortos são um casal de idosos. Os Bombeiros foram acionados para a ocorrência às 4h. No local, muita lama e destroços. Há uma barreira que deslizou e destruiu a casa do casal. Uma residência ao lado foi interditada pelos Bombeiros, bem como outras casas acima da barreira. Todas elas correm risco de desabamento. Uma outra vítima continua desaparecida e a corporação aguarda a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) desligar o fornecimento de energia na área para continuar o resgate. Outras duas pessoas, também sem identificação, morreram em deslizamento de barreira no bairro.

Já no Córrego do Curió, em dois Unidos, uma árvore caiu em cima da casa de uma família. Um homem de 34 anos, conhecido apenas como Zezinho, morreu. "Agora às 5h infelizmente a gente só escutou os gritos. Saímos para tentar ajudar, mas infelizmente não teve condições", lamentou um morador da localidade.

Ainda de acordo com a testemunha, o rapaz chegou a sair da casa com os filhos, mas quando voltou à residência acabou soterrado. "Ele saiu com os filhos, tentou voltar para pegar um objeto, móveis e infelizmente não deu", disse.

No bairro de Águas Compridas, em Olinda, duas pessoas morreram. Iraci Maria da Conceição, de idade não revelada e Abraão Batista da Silva, 25 anos são os mortos.  No Alto do Sol Nascente outra pessoa morreu num deslizamento, mas não teve a identidade revelada pelos Bombeiros.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas