O jogo virou: carros estão mais baratos no Brasil que nos Estados Unidos

bahia
14.11.2020, 06:18:00
O Honda HR-V EXL custa US$ 25.820, o equivalente a R$ 141.441, sem o imposto estadual, nos Estados Unidos e R$ 117.400 nas concessionárias brasileiras (Foto: Honda)

O jogo virou: carros estão mais baratos no Brasil que nos Estados Unidos

O dólar alto faz com que a conversão deixe alguns modelos mais caros. Confira a comparação de dez veículos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ah, se fosse nos Estados Unidos! Até algum tempo atrás, era comum a comparação entre preços de carros vendidos no Brasil e no mercado americano. Na conversão, o preço era sempre maior aqui. Mas a mudança não é uma boa notícia. O Real foi a moeda que mais se desvalorizou neste ano e isso contribuiu para mudar o cenário.

Analisamos dez veículos, das dez marcas mais vendidas no Brasil para que você entenda a nova realidade. Entre elas, Fiat (3ª) e Renault (7ª) não são vendidas naquele país, então foram substituidas por outras que estão na sequência do ranking: Mitsubishi e BMW, que ocupam, respectivamente, a 12ª e a 14ª posições. Isso ocorre porque a Caoa Chery (11ª) e a Citroën (13ª) não atuam no país.

Nos Estados Unidos ainda é necessário incluir o frete, que no Brasil já é embutido no preço, e o imposto, que pode chegar a 11%. Até mesmo quando o cliente cota no site o valor é sem o imposto, que deve ser levado em conta no cálculo final. Essa reportagem levou em consideração os preços sem impostos e a cotação do dia 12 de novembro, quando US$ 1 (Dólar Comercial) fechou a R$ 5,48.

Chevrolet Bolt
Chevrolet Bolt (Fotos: divulgação)
Volkswagen Jetta GLI
Volkswagen Jetta GLI
Hyundai Tucson
Hyundai Tucson
Ford EcoSport
Ford EcoSport
Toyota Corolla
Toyota Corolla
Jeep Renegade
Jeep Renegade
Honda HR-V
Honda HR-V
Nissan Versa
Nissan Versa
Mitsubishi Eclipse Cross
Mitsubishi Eclipse Cross
BMW X4
BMW X4

Estados Unidos x Brasil
Líder no mercado brasileiro, um dos modelos da Chevrolet em comum nos dois mercados é o elétrico Bolt EV. Na versão Premier, o carro custa US$ 41.020 nos EUA, o que equivale a R$ 224.707. No Brasil, o veículo é oferecido por R$ 246 mil.

A Volkswagen vende nos dois países a versão GLI do Jetta e ambos comercializam o sedã esportivo produzido no México. Nos EUA, ele custa US$ 30.865 (R$ 169.078), o veículo saí por U$ 29.945 e são cobrados mais US$ 920 de frete para Miami Beach, por exemplo. Isso fora o imposto. No Brasil, o mesmo carro é oferecido por R$ 167.150.

Seguindo o ranking, a Hyundai comercializa nos dois países o Tucson. As motorizações são distintas nos dois países. Lá, é oferecido com motores 2 litros e 2.4 litros. Aqui, utiliza 1.6 turbo. Os preços para os americanos variam de US$ 23.700 (R$ 129.828) a US$ 32.050 (R$ 175.569). No Brasil, o Tucson custa entre R$ 151.990 (GLS) e R$ 169.990 (Limited).

Vendido nos Estados Unidos e no Brasil, o EcoSport custa a partir de US$ 19.995 (R$ 109.532) e US$ 27.380 (R$ 149.987), valores que correspondem às versões S e SES, respectivamente. Por aqui, o utilitário esportivo compacto custa entre R$ 69.990 (SE Direct) e R$ 115.910 (Storm 2.0 4WD). Lá, nenhuma versão utiliza o estepe preso na tampa do porta-malas, aqui, somente uma configuração é assim, a Titanium.

O modelo da Toyota mais vendido no mundo, o Corolla, é vendido nos Estados Unidos com uma aparência mais esportiva e no mercado brasileiro a inspiração foi a configuração europeia, mais sóbria. A opção mais barata custa US$ 19.925 (R$ 109.149), preço da versão L, e a mais cara US$ 28.210 (R$ 154.534), XSE Apex Edition. No total, são nove opções e ainda existe a versão hacth. Para o mercado nacional são cinco configurações, que custam entre R$ 111.290 (GLI) e R$ 149.890 (Altis Hybrid Premium Pack).

Comum nos dois mercados, o Jeep Renegade tem uma linha composta por 10 versões nos Estados Unidos. Lá, custa desde US$ 22.620 (R$ 123.912), preço da opção Sport, até US$ 29.240 (R$ 160.176), preço da configuração High Altitude. Aqui são oito, desde a Standard (R$ 81.590) até a Trailhawk (R$ 161.490).

O Honda HR-V é vendido em ambos com configurações similares. A EXL custa US$ 25.820, o equivalente a R$ 141.441, nos EUA e R$ 117.400 nas concessionárias brasileiras. A versão americana conta com o pacote de segurança Sensing, que engloba piloto automático adaptativo e sensor de faixa, por exemplo.

Assim como o Jetta, da Volkswagen, o recém-lançado Nissan Versa 2021 é produzido no México para atender Brasil e Estados Unidos. São quatro versões nos dois mercados, começando por uma manual que custa US$ 14.830 (R$ 81.238) e vai até 17.740 (R$ 97.719). Para os brasileiros, é oferecido entre R$ 72.990 e R$ 92.990. Todos o utilizam o mesmo motor 1.6, mas no Brasil ele é flex. A principal diferença é no pacote de segurança, nos EUA todas as versões contam com frenagem autônoma de emergência com detector de pedestres, item ofertado aqui apenas na topo de linha. Já no Brasil todas as versões oferecem partida por botão, lá não.

O Mitsubishi Eclipse Cross parte de US$ 22.995, ou R$ 125.966, quando convertido. Aqui. o preço inicial é de R$ 141.990, valor cobrado pela versão GLS. Adicionando o imposto estadual americano, o preço fica praticamente igual ou ultrapassa, vai depender de onde o cliente reside. 

A BMW é uma das marcas em que no Brasil seus produtos ainda são bem mais caros. Um X4 M40i, por exemplo, custa US$ 61.700 nos Estados Unidos. Na conversão para o Real seriam R$ 337.992. Nas concessionárias brasileiras o SUV com estilo coupé parte de R$ 544.950.

Salário x tempo
Levando em consideração uma carga de trabalho de 40 horas por semana a US$ 7,25 por hora, o salário mínimo nos EUA fica em torno de US$ 1.160 (R$ 6.354). Dessa forma, um americano precisaria de um ano e meio para comprar um Nissan Versa.

O brasileiro, com salário mínimo de R$ 1.045, teria que trabalhar seis anos para adquirir o mesmo veículo.

E no vizinho?
Produzido aqui na Bahia, o EcoSport custa na Argentina 2,06 milhões de pesos, o que equivalente a R$ 150.714, na versão Storm, que tem motor 2 litros, transmissão automática e tração integral. Nas revendas brasileiras custa R$ 115.910.

Já a Ranger na versão Limited, que é produzida lá, custa para os argentinos 3,89 milhões de pesos, ou R$ 284.204. Aqui sai por R$ 229.190.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas