Ônibus do Bahia é atingido por bomba; Danilo Fernandes fica ferido

e.c. bahia
24.02.2022, 20:37:00
Ônibus do Bahia foi atingido por bomba; imagens de sangue no interior do veículo circulam nas redes sociais (Foto: Reprodução)

Ônibus do Bahia é atingido por bomba; Danilo Fernandes fica ferido

Goleiro foi socorrido por uma das ambulâncias da Fonte Nova

A relação entre o Bahia e a sua torcida ganhou contornos de violência. Na noite desta quinta-feira (24), o ônibus que levava a delegação do Esquadrão foi atingido ao chegar nas proximidades da Arena Fonte Nova. Três bombas foram lançadas em direção ao veículo. 

O goleiro Danilo Fernandes sofreu ferimentos no rosto e precisou ser socorrido por uma ambulância da Fonte Nova. Ele foi encaminhado para um hospital. Segundo apurou a reportagem, o estado dele não é grave. O lateral esquerdo Matheus Bahia foi outro atingido pelos estilhaços, no braço.

Um carro que transitava ao lado do ônibus tricolor, na altura do último viaduto da Av. Bonocô, dirigido por uma mulher, também acabou atingido pela explosão. Ela passa bem. O veículo sofreu danos e ficou sem o vidro traseiro do lado esquerdo.

O elenco se dirigia ao estádio para enfrentar o Sampaio Corrêa, em jogo marcado para as 21h30, válido pela primeira rodada da Copa do Nordeste. Em nota, o Bahia lamentou o atentado. 

"O Esporte Clube Bahia informa que uma bomba explodiu dentro do ônibus da equipe na chegada à Fonte Nova e atletas ficaram feridos. O caso mais preocupante é do goleiro Danilo Fernandes, atingido por estilhaços no rosto e já encaminhado a um hospital. Grupo discute se terá jogo", publicou o tricolor nas suas redes sociais.

Logo depois, o técnico Guto Ferreira falou sobre o momento do atentado. Segundo ele, três bombas foram arremessadas contra a delegação. O lateral esquerdo Matheus Bahia sofreu cortes superficiais provocados pelos estilhaços.

"Estilhaçaram os vidros, pegou em alguns atletas nossos. O Matheus [Bahia] foi algo superficial, o Danilo Fernandes, graças a Deus, não foi nada de mais grave, mas esteve a um dedo de perder a visão. O vidro cortou muito próximo do olho dele", disse o treinador. 

"Pelo estrondo da bomba, se outra entra pelo espaço da que a primeira provocou, com certeza teríamos uma morte ali dentro. Foram três bombas", completou Guto. O técnico confirmou que o time vai entrar em campo para disputar a partida

Além de Danilo Fernandes e Matheus Bahia, o atacante Marcelo Cirino é outra ausência na equipe por causa do ocorrido, mas ele não foi atingido.

Em nota, a Arena Fonte Nova repudiou o ocorrido: "A Arena Fonte Nova repudia veementemente o ataque desferido ao ônibus do Esporte Clube Bahia, este fato lamentável e reprovável, ocorreu quando o ônibus passava nas imediações da Estação do Metrô de Brotas, próximo ao viaduto de Pitangueiras. Apesar do fato ter ocorrido fora do local do jogo, a Arena prestou toda a assistência necessária aos feridos com o acionamento dos brigadistas e de ambulância".

Ninguém reivindicou a autoria do crime e até o momento não há informações sobre os autores. A Polícia Militar ainda não se manifestou sobre o ocorrido. Já a Polícia Civil emitiu nota oficial. "Vamos coletar imagens de câmeras, depoimentos dos jogadores e também de testemunhas que passavam pelo local, naquele momento. Atuaremos com força máxima para identificar e prender os autores", ressaltou o delegado Victor Spínola, titular da 12ª delegacia territorial (Itapuã) e que está de plantão na delegacia da Arena Fonte Nova.

Essa não é a primeira vez que o elenco tricolor sofre algum tipo de ameaça este ano. Em janeiro, membros da torcida organizada Bamor invadiram o CT Evaristo de Macedo para cobrar dos jogadores, comissão técnica e diretoria. Como eles não estavam autorizados a entrar, a diretoria chegou a registrar Boletim de Ocorrência.

Clubes cobram autoridades
O ato criminoso contra o elenco do Bahia gerou reação de solidariedade entre outros clubes. O Sampaio Corrêa, adversário tricolor nesta quinta-feira, cobrou as autoridades.

"Toda nossa solidariedade aos jogadores do Bahia, vítimas de uma covarde agressão na chegada à Fonte Nova. Futebol não é guerra, não é violência. Futebol é alegria, vibração e um campo de paz. Que as autoridades tomem as devidas providências para apurar esse triste episódio", manifestou-se o clube maranhense através das redes sociais.

Vasco, Flamengo, Corinthians e Cruzeiro foram outros times que também se posicionaram de maneira semelhante.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas