Pai de autista, Marcos Mion faz campanha contra fogos de artifício no Réveillon

entretenimento
31.12.2019, 15:14:40
Atualizado: 31.12.2019, 15:33:44

Pai de autista, Marcos Mion faz campanha contra fogos de artifício no Réveillon

‘Tem que pensar em todos os autistas que entram em crise com o barulho’, afirmou

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Foto: Reprodução/Instagram

O apresentador Marcos Mion usou as redes sociais para fazer um apelo contra o uso de fogos de artifício barulhentos nas festas de Virada de Ano. Pai de Romeu, que possui o transtorno do espectro autista, o apresentador justificou sua campanha contra a barulheira. 

"Tem que pensar em todos os autistas que entram em crise com o barulho. Em todos os animais que entram numa espiral de pânico. Não solte", clamou.

Ele ainda disse saber que se trata de uma tradição, “mas o mundo mudou e você que pretende soltar fogos de artifício hoje à noite tem que pensar no bem maior", continuou.

Recentemente, uma campanha no Peru trouxe um vídeo em que humanos passam por um experimento que simula o sofrimento causado pelos fogos artifícios em animais.

Há um ano, a Prefeitura do Rio de Janeiro proibiu o uso de fogos de artifício com som acima de 85 decibéis.

A medida foi tomada levando em consideração que o barulho afetaria a saúde de humanos e animais.

Também em 2018, na cidade de São Paulo, o réveillon da Avenida Paulista teve fogos sem barulho pela primeira vez na história. Neste ano, o fato se repetirá. 

Rojões com estampido foram vetados em respeito à lei da Câmara Municipal, que foi alvo de contestação na Justiça paulista. Com informações do Estadão Conteúdo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas