Greve na Ufba: confira serviços que continuam funcionando

Universidade informou que Administração Central visa a assegurar a manutenção das atividades essenciais, mas sem detalhar quais

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 30 de abril de 2024 às 13:31

Restaurante Universitário da Ufba
Restaurante Universitário da Ufba Crédito: Divulgação

Com a greve deflagrada por professores e servidores técnico-administrativos da Universidade Federal da Bahia (Ufba), surge a dúvida do que vai continuar funcionando nos campi. Ao CORREIO, a instituição confirmou que os serviços das unidades do Restaurante Universitário (RU), bibliotecas e coletivos do Buzufba continuarão na ativa. 

Os benefícios ofertados pela Coordenação de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil também serão pagos. São eles: Auxílio Alimentação, Auxílio à Pessoa com Necessidade Educativa Especial, Auxílio Creche, Auxílio Moradia, Auxílio Eventual de Saúde, Auxílio Transporte, Programa Permanecer e Programa Bolsa Permanência/MEC. As bolsas de pesquisadores também não serão impactadas, segundo a Ufba. 

Em nota divulgada no domingo (28), a Ufba ressaltou que, neste cenário de paralisação, a atuação da Administração Central visa a assegurar a manutenção das atividades essenciais e recomenda que as unidades acadêmicas também procedam desta forma, a fim de atender aos melhores interesses da comunidade universitária. Apesar da afirmação, a Universidade não detalhou todas atividades que continuarão a funcionar. 

Greve dos professores na Ufba 

Os professores da Universidade Federal da Bahia (Ufba) iniciaram oficialmente, na segunda-feira (29), uma greve por tempo indeterminado. A categoria também instalou o Comando de Greve durante reunião na sede da Associação dos Professores Universitários da Bahia (Apub).

O Comando de Greve é aberto aos docentes e tem a função de mobilizar a categoria e organizar o movimento grevista na defesa das reivindicações, que são: reajuste salarial 2024, reestruturação das carreiras do Magistério Superior e Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT) e recomposição orçamentária das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES).

O calendário inclui uma reunião com o Governo no dia 6 e Assembleia Geral no dia 9, às 14h. Também foi acertada participação na mobilização do Dia do Trabalhador no Farol da Barra, na quarta (1º) e reunião do Comando de Greve, no Instituto de Biologia, na quinta-feira (2), às 08h30.

Em nota, a Ufba confirmou que recebeu comunicado da Apub Sindicato informando sobre a realização da assembleia dos docentes - no dia 25 de abril - que deliberou pela aprovação da greve da categoria e ressaltou que reconhece o direito de greve e a legitimidade da luta dos trabalhadores.