Pai de bebê internada com mais de 30 lesões é preso em Goiás

brasil
20.05.2021, 10:42:00

Pai de bebê internada com mais de 30 lesões é preso em Goiás

Criança de 6 meses está na UTI; médica acionou polícia e Conselho Tutelar
(Foto: Reprodução)

O pai de uma bebê de seis meses foi preso nesta quinta-feira (20) em Anápolis, Goiás, suspeito de ter agredido a filha. A menina foi socorrida para um hospital com mais de 30 lesões pelo corpo.

O homem de 27 anos é apontado como suspeito de causar os ferimentos da bebê e está preso de maneira preventiva por lesão corporal grave ou gravíssima, segundo o G1.

Em depoimento à polícia, ele chegou a dizer que pode ter machucado a filha "sem querer". Ele contou que estava com a filha no colo e se abaixou para pegar um celular, e pode tê-la machucado nesse momento. Afirmou ainda que massageou o tórax dela para reanimá-la antes do socorro ao hospital e que isso também poderia ter causado os ferimentos. 

A menina está internada há dez dias na UTI do Hospital Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. O estado dela é considerado regular e agora ela já consegue respirar sem ajuda de aparelhos.

Testemunhas disseram à polícia que o pai é considerado uma pessoa explosiva no ambiente doméstico. 

Médica acionou a polícia
O caso começou a ser investigado depois que a menina foi levada na noite de 10 de maio para a UPA pedriátrica de Anápolis. A médica que fez o atendimento notou que ela tinha mais de 30 hematomas pelo corpo e acionou conselheiros tutelares e a polícia por suspeita de maus-tratos.

A bebê chegou com dificuldade para respirar e sem responder às avaliações neurológicas e motoras feitas pela equipe. Ela foi transferida no mesmo dia para o hospital de Goiânia. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas