Pai do atirador de Las Vegas estava na lista de mais procurados do FBI

mundo
02.10.2017, 18:34:00

Pai do atirador de Las Vegas estava na lista de mais procurados do FBI

Benjamin Paddock era assaltante de banco e fugiu da cadeia em 1969

O pai de Stephen Paddock, atirador que matou 58 pessoas e feriu pelo menos 500 em Las Vegas, fez parte da lista dos 10 mais procurados do FBI de junho de 1969 a maio de 1977. Benjamin Hoskins Paddock foi acusado de fazer parte de assaltos a banco e roubos de carro. Em 1969, quando ele fugiu da prisão em El Paso, no Texas, cartazes com seu rosto foram espalhados por todo país em busca de informação.

Cartaz de procurado de Paddock (Foto: Reprodução)

No pôster do FBI, Paddock é descrito como um "psicopa" que teria "tendências suicidades e deve ser considerado armado e muito perigoso". Eric Paddock, irmão de Stephen, confirmou à CNN que o pai tinha passado no crime e afirmou que ele morreu anos atrás. Disse ainda que nasceu quando o pai estava em sua vida de foragido e que ele não fez parte da família.

"Meu pai estava na lista dos 'top 10' por um tempo. Ele se chamava Benjamin Hoskins Paddock. Nós não o conhecíamos. Eu não o conhecia. Ele estava na prisão e fugiu", afirmou.

Paddock foi preso novamente em 1978, quando foi detido em uma sessão de bingo em Oregon. 

Nesta segunda, seu filho, Stephen Paddock, 64 anos, atirou do 32º andar do hotel-cassino Mandalay Bay, em Las Vegas, contra uma multidão de 40 mil pessoas que estava em um festival de música country próximo. Até o momento, foram confirmados 58 mortos e pelo menos 500 feridos. O próprio atirador foi achado morto no quarto do hotel por policiais.  Stephen tinha 15 anos quando o pai estava na prisão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas