PF e caças da FAB interceptam avião com meia tonelada de cocaína em Porto Velho

brasil
08.04.2021, 23:47:09
Atualizado: 08.04.2021, 23:54:19
(Divulgação/FAB)

PF e caças da FAB interceptam avião com meia tonelada de cocaína em Porto Velho

Piloto tentou escapar pousando em uma área de pasto, mas os agentes conseguiram realizar a abordagem em solo e prender o suspeito

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Polícia Federal e Força Aérea Brasileira (FAB) interceptaram e abordaram uma aeronave carregada com 579 kg de cocaína, na região de Porto Velho durante ação conduzida nesta quinta-feira, 8.

As investigações da PF apontaram para a realização do transporte clandestino da droga, o que viabilizou a atuação da FAB para interceptação da aeronave, através da utilização de caças com base na chamada Lei do Abate. O piloto tentou escapar pousando em uma área de pasto, mas os agentes conseguiram realizar a abordagem em solo e prender o suspeito.

A ação integrou parte de estratégia institucional de integração entre a PF e a FAB, além das polícias estaduais, que tem alcançado resultados expressivos para o enfrentamento do tráfico de drogas transnacional e proteção das fronteiras nacionais.

A FAB atuou por meio do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), com apoio do Núcleo de Operações Aéreas da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Rondônia (NOA) e do Grupo Especial de Fronteira da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Mato Grosso (GEFRON).

Segundo dados da Polícia Federal, 12 aeronaves foram apreendidas no ano passado enquanto transportavam drogas, o que representa número 70% maior que no ano anterior. Em 2021, a PF já foram apreendeu três aeronaves, nas mesmas circunstâncias.

A ocorrência foi encaminhada à Superintendência Regional da Polícia Federal em Rondônia para os procedimentos legais; para a contagem e pesagem da droga.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas