PF intima Carlos e Eduardo Bolsonaro para depor sobre atos antidemocráticos

brasil
16.09.2020, 21:45:03
Atualizado: 16.09.2020, 22:11:47

PF intima Carlos e Eduardo Bolsonaro para depor sobre atos antidemocráticos

Inquérito sobre atos antidemocráticos é sigiloso; não foram divulgados os motivos para que os filhos do presidente sejam ouvidos no processo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Polícia Federal (PF) intimou nesta quarta-feira (16) o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filhos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a depor como testemunhas no inquérito que apura a realização de atos antidemocráticos.

Carlos e Eduardo Bolsonaro foram contactados, mas eles não foram encontrados.

A investigação é realizada pela Polícia Federal. O inquérito é sigiloso e não foram divulgados a data dos depoimentos nem detalhes sobre os motivos para que os filhos do presidente da República sejam ouvidos no processo.

O inquérito foi aberto em abril pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras.

O pedido de investigação foi apresentado por Aras após atos que defenderem o fechamento do Congresso Nacional e do STF, pautas antidemocráticas e inconstitucionais.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas