Pizza frita mistura negócios e paixão de casal de Camaçari, na BA

empregos
10.06.2021, 00:27:00
Atualizado: 10.06.2021, 09:57:43
Criadores da Pizzafrita Brasil contam como venceram os desafios de unir relacionamento, família e negócios ( Arquivo pessoal/Instagram)

Pizza frita mistura negócios e paixão de casal de Camaçari, na BA

Empresários contam o segredo para manter o sabor e a temperatura aquecida nos negócios e na relação conjugal

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Arriégua, Iapois, Eitanóis, Valha me Deus, Mar Mininu, Armaria...Mais que expressões nordestinas, esses neologismos batizam uma invenção que promete inspirar os amantes de uma boa massa, os casais empreendedores, além de fazer os participantes do programa ao vivo Empregos e Soluções dessa quarta-feira (9) terem se virado ao avesso de vontade de provar a tal da pizza frita. 

A história de Luciane e Murillo Araújo e da Pizzafrita Brasil (@pizzafrita.brasil) foi o assunto da conversa com a consultora e especialista em pequenos negócios Flávia Paixão, no primeiro programa do mês, tradicionalmente dedicado aos namorados. Na oportunidade, o casal de empreendedores fez questão de ensinar o segredo de misturar negócios e amor: dividir tarefas e estudar muito sobre o negócio. 

Casal Murillo e Luciane contaram os desafios de começar um negócio sem recursos e ainda descobrirem uma gravidez quando o negócio começou a crescer (Foto: Reprodução)

Outra receita dividida com gosto por eles: não desistir e tirar um tempo para a vida com a família. “Nós passamos o tempo todo juntos trabalhando e até mesmo nas folgas estamos juntos, mas, à noite, depois que chegamos em casa, desligamos os celulares, nos dedicamos à nossa família, o bebê Liz e pedimos comida fora”, graceja Luciane.

Superações
Quem vê o casal tão unido não faz ideia das dificuldades que os dois precisaram enfrentar para manter o sonho de empreender e levar adiante uma promessa feita ao pai de Luciane, o criador da receita familiar de pizza frita. Durante a conversa, Luciane contou que voltava de uma temporada em Fortaleza, quando conheceu Murillo, que se apresentava num barzinho. Sem esconderem a química presente no afeto e nos negócios, ambos disseram que reconheceram, imediatamente, estarem diante de alma gêmeas. “Na primeira vez que saímos, levei Murillo para comer a pizza frita na barraca que minha tia mantinha em Arembepe e o golpe foi certeiro para conquistar o ‘boy’, que se apaixonou pelo preparo e começou a reconhecer que deveríamos fazer para vender”, conta Luciane.

Murillo fez questão de ressaltar que, na época, trabalhava numa terceirizada da Ford nessa época e que saía de casa de madrugada e só ia dormir meia-noite para dar conta do trabalho formal e do empreendimento do casal. “Era uma batalha, mas desistir ou fraquejar não estava nos nossos planos, sabíamos que a vitória viria”, diz. 

Decidiram então vender a pizza frita através de delivery e começar em casa, com os recursos que tinham. “No primeiro dia não vendemos nada, mas Murillo me motivou e disse que íamos conseguir e conseguimos”, comemora Luciane, lembrando que o negócio cresceu tanto que começaram perceber que precisariam de uma loja física para ampliar os negócios. Em março de 2020, eles abriram a loja física e as vendas explodiram, exigindo que a família de Luciane desse suporte para atender a demanda que não parava de crescer.

Futuro à vista
Dias depois, o anúncio da pandemia e das medidas restritivas obrigaram os empreendedores a repensarem toda a estratégia de negócio que começava a dar certo. “Precisamos nos reinventar, replanejar e planejar novamente. A sorte é que tínhamos a experiência com o delivery e precisamos trabalhar para que as entregas compensassem a falta do atendimento presencial”, lembra a empresária.

Como os desafios nunca andam sozinhos, nesse período, Murillo deixou o trabalho de carteira assinada e o casal descobriu que estavam grávidos. “As despesas aumentavam, mas era ali que precisávamos nos dedicar mais, então fui para Internet buscar todo os cursos que pudessem nos ajudar a trabalhar a relação com os fornecedores, a precificação e o marketing digital com o máximo de excelência. Tínhamos um bebê à caminho, meu filho e a filha de Lú (de casamentos anteriores) para sustentar”, contou Murillo.  

Apesar dos desafios, o casal conta que nunca pensou em desistir e que a motivação nos sonhos os anima sempre a superar as dificuldades que encontram (Foto: Reprodução)

O delivery cresceu e as medidas foram flexibilizadas. Então o bebê nasceu e o casal contraiu Covid, obrigando a ficarem distante da recém-nascida e dos negócios por duas semanas. “O afastamento foi muito duro porque as vendas caíram no Ifood, que entendia que estávamos fechados”, lembrou o empresário.

Para reverter a situação, Murillo voltou a investir no conhecimento e buscou saber o que poderia ser feito. Recuperados, eles agora se preparam para abrir a Oxe Coxinharia Brasil, uma variante dos negócios, e acalentam o sonho de implantar uma franquia da PizzaFrita que possa levar os sabores especiais dessa massa sequinha e artesanal para todo o País. 

Se você quer conhecer essa história melhor, vá na página do Jornal Correio no Instagram e reveja a história que está gravada. Todas as quartas-feiras, sempre às 18 horas, uma nova história de empreendedores que investiram no sonho estará sendo apresentada com a mediação de Flávia Paixão. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas