Príncipe Philip: conheça os carros do falecido marido da Rainha Elizabeth II

só se vê no correio
17.04.2021, 06:22:00
O Príncipe Philip dirigindo seu Aston Martin, em 1956, durante as Olímpiadas de Melbourne, na Austrália. Há cinco anos esse carro foi leiloado por R$ 2,53 milhões (Foto: Reprodução)

Príncipe Philip: conheça os carros do falecido marido da Rainha Elizabeth II

Apesar de ter diversos modelos à disposição, como Aston Martin e Land Rover, o monarca dirigia até um táxi particular e guiou para Obama

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Falecido na última semana e com enterro programado para este sábado (17), Príncipe Philip era um entusiasta dos veículos - e consequentemente dos fabricantes britânicos de automóveis. O marido da Rainha Elizabeth II não se fixava apenas em modelos de luxo, dirigia tudo. 

Há situações curiosas, como um Metrocab 1999, um táxi que utilizava para circular discretamente por Londres. Às vezes, até mesmo ao volante. Esse modelo, produzido entre 1987 e 2006, utilizava um propulsor Ford 2.5 litros a diesel, o mesmo dos furgões Transit.

Mas o exemplar do príncipe tinha motor Toyota 2.4 litros a gasolina, utilizado nos sedãs Crown - que por ironia do destino significa coroa. Pouco depois da entrega, com um argumento ecológico, o carro foi convertido para queimar GLP. Ou seja, o táxi disfarce real utilizava gás de cozinha como combustível.

Para sair sem ser notado em Londres, o Duque de Edimburgo tinha um táxi particular (Foto: Reprodução)

Mas o marido da rainha também possuía modelos exclusivos, como um Lagonda 3-Litre de 1954, que teve apenas 20 unidades produzidas em sua primeira geração. O conversível de quatro lugares da Aston Martin foi totalmente personalizado, começando pela cor verde Edimburgo, combinando com interior de couro cinza. 

O Lagonda tinha até um espelho extra no interior, para a rainha ajustar o chapéu, e um rádio que falava diretamente com o Palácio de Buckingham. Há informações de que sua alteza costumava passar trotes para os jovens príncipes Charles e Anne.

O Lagonda conversível teve vários itens personalizados a pedido do príncipe (Foto: H & H Auctioneers)

Utilizado pelo príncipe até 1961, o esportivo viajou de navio até a Austrália em 1956, quando foi utilizado nas Olimpíadas de Melbourne daquele ano. Acredita-se que foi o único dos carros pessoais do Duque de Endiburgo que foi vendido para um particular, os demais fazem parte do acervo do Museu de Sandringham, a 150 quilômetros de Londres. Em 2016, foi leiloado pela H & H Auctioneers por 337.500 Libras Esterlinas, o equivalente a R$ 2,53 milhões.

Entre os carros esporte, passou pelo monarca britânico um Alvis Series II Drophead. O príncipe Philip notou o modelo pela primeira vez durante uma visita ao London Motor Show de 1959 - ou seja, ele gostava também de frequentar salões de automóveis. 

Na sequência da mostra automotiva, ele pagou a mais por uma versão atualizada do modelo que veio com diversos recursos extras. Entre as modificações estavam uma transmissão de cinco marchas, um para-brisa mais alto e um teto elétrico dobrável. Esse modelo está em exposição em Sandringham e apareceu na série ‘The Crown’.

Outro modelo britânico do monarca, um Alvis com o qual ele se encantou em um salão de automóveis (Foto: Reprodução)

Outro modelo que aparece na série da Netflix é um MG-TC, comprado em 1938. Em uma rara carta manuscrita, enviada em 1947 pela princesa Elizabeth, então com 21 anos, ela revelou como o conversível de dois lugares Phillip foi marcante em seu namoro.

“Philip gosta de dirigir e faz isso rápido! Ele tem seu próprio MG do qual ele está muito orgulhoso. Me levou nele, uma vez até Londres, o que foi muito divertido, só que era como sentar na estrada, e as rodas são quase tão altas quanto a cabeça de uma pessoa”, escreveu Elizabeth para a amiga Betty Shew.

Fã da marca MG, o monarca acompanhou um desfile que marcou os 85 anos da empresa, em 2009 (Foto: Carl de Souza / AFP) 

Chofer de Obama
Aos 94 anos, em 2016, o Duque de Edimburgo ficou ao volante de um Land Rover e conduziu Barack Obama, então presidente dos EUA, em uma visita ao Castelo de Windsor, uma das residências da família real.  

“Devo dizer que nunca fui conduzido por um duque antes, e posso relatar que foi uma viagem muito tranquila”, disse Obama na época. Naquela ocasião, Obama e sua esposa Michelle, então primeira-dama, foram recepcionados no helicóptero pelo príncipe e pela rainha. De lá, seguiram a bordo de um Land Rover Range Rover Vogue, guiado por Philip.

O príncipe guiou um Range Rover Vogue levando como passageiro Barack Obama (Foto: Geoff Pugh / POOL / AFP)

Acidente de trânsito
Em janeiro de 2019, o Príncipe Philip levou um susto no começo da noite ao sofrer um acidente de trânsito nas proximidades da residência oficial de Sandringham, no norte da Inglaterra. Por causa do lusco-fusco, momento de transição entre o dia e a noite, a luz atrapalhou o monarca.

Ele chocou um seu Land Rover Freelander contra um Kia Carens. Na ocasião, o SUV da Land Rover tombou e um dos ocupantes do Kia, um plebeu sul-coreano, quebrou o pulso. Dois dias depois, o príncipe foi visto dirigindo outro Freelander. Mas foi convencido a aposentar a habilitação e, aos 97 anos, parou de dirigir em locais públicos, mas continuou guiando dentro das propriedades reais.

Há dois anos, o marido de Elizabeth II se acidentou utilizando um Land Rover Freelander (Foto: Reprodução)

O último passeio
“Basta me colocar na parte de trás de um Land Rover e me levar para Windsor”. Foi a frase dita pelo príncipe Philip à Rainha Elizabeth II sobre sua cerimônia fúnebre. E assim será. O veículo que levará seu caixão até a cidade onde fica o castelo homônimo será um Defender 130 Gun Bus.

Esse Land Rover foi adquirido em 2016 e é uma versão modificada pela Foley Specialist Vehicles. O utilitário tem iluminação em LED, interior de couro verde e acabamento francês Oak. Na época, o Duque havia encomendado uma versão customizada para transportar caçadores de propriedades rurais.

Philip disse em vida que gostaria que seu caixão fosse levado por este Defender modificado (Foto: Foley Specialist Vehicles)


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas