Publicitários de Feira de Santana faturam R$ 300 mil, com cursos e boxes de alto padrão

entre
26.09.2021, 11:00:00
Pedro e Júnior apostaram também em cursos online para expandir o modelo (Foto: Denis Monteiro/ Divulgação)

Publicitários de Feira de Santana faturam R$ 300 mil, com cursos e boxes de alto padrão

É luxo só: Pedro Nery e Júnior Mendes começaram com cinco encomendas e hoje já vendem entre 100 e 150 cestas e boxes por mês

Pedro Nery e Júnior Mendes são publicitários e, no início da pandemia, viram o setor sofrer o impacto do coronavírus. Foi no fim de uma reunião, com um dos poucos clientes que restaram, no meio da crise, que um deles pediu sugestões para presentear alguém especial com uma proposta diferente. “Tínhamos, ali, a nossa primeira encomenda que desencadeou todas as outras. Começamos a desenvolver uma cesta diferenciada daquela que o mercado conhecia”, conta Nery. 

Eles aproveitaram a oportunidade e elevaram o padrão, incrementando os kits e boxes na qualidade dos itens, materiais e principalmente na possibilidade de personalização de cada um deles.  O que era para ser uma ‘ajudinha’ acabou se tornando a renda principal da dupla, depois que criaram a Carpe Diem Cestas de Luxo (@cestas.carpediem). 

São combos com no mínimo 20 itens e que trazem, por exemplo, buquês de flores como astromélias, rosas, lírios, edições especiais de whisky Blue Label da Johnnie Walker, cachaças envelhecidas 20 anos, além de produtos da marca argentina Havana, chocolates Ferrero Rocher e Cacau Show. Também têm pães artesanais com fermentação longa, suco integral Casa Madeira, sequilhos artesanais, iogurtes gregos, frutas selecionadas e geleia da Queensberry, por exemplo. 

“Trazemos muitas inspirações em fontes distintas. Gostamos de moda, arquitetura, design. Em relação aos itens, gostamos de pensar sempre no bem-estar, no prazer de comer bem, por isso, buscamos a personalização do kit de acordo com o paladar de quem vai receber”, descreve o outro sócio, Júnior Mendes. 

A Carpe Diem começou com um investimento de R$ 200 e cinco encomendas. De lá para cá, a marca já vende por mês de 100 a 150 cestas e boxes que custam entre R$ 349,99 até R$ 1.360. O formato deu tão certo, que Pedro e Júnior começaram a dar cursos online, atingindo 520 alunos após quatro turmas. No acumulado, desde o início pandemia até agora, o faturamento é de, aproximadamente, R$ 300 mil, somando a venda dos cursos e a demanda pelos kits. 

“O que tem de luxuoso é o combo, que além da cesta ou o box agrega um outro box de flores, o bolo de aniversário e muitos balões. O negócio cresceu absurdamente rápido. A relação emocional afetiva está muito mais ativa. Os presentes tradicionais perderem a vez dando lugar para presentes que geram experiências e tocam com carinho e afeto”, justifica Pedro.   

A queridinha é a cesta Bom Dia, que conta com uma estética mais ‘camponesa’. Junto com os kits, histórias: “Nosso público não costuma economizar para agradar quem deseja presentear. Tivemos uma encomenda de uma filha que atualmente mora no Japão e não podia vir para o Brasil por conta das fronteiras fechadas. A família estava triste e foi muito emocionante ver a reação da mãe dela, que não segurou as lágrimas ao ver o presente”, complementa Júnior. 

Talvez o segredo seja mergulhar em todas as referências de quem vai receber a cesta e, claro, o engajamento que eles conseguem fazer nas redes sociais. “Trabalhamos sempre a experiência, compartilhamos o processo de produção, a riqueza de detalhes, as emoções através dos feedbacks dos clientes, as reações durante as entregas através de vídeos. Então, as pessoas sentem o desejo de viver ou de proporcionar algo assim”, diz Júnior. 

Antes de montar a cesta, Júnior e Pedro fazem um verdadeiro estudo sobre o cliente para que ele se identifique com todos os detalhes da caixa, da apresentação ao conteúdo.

“Sem dúvida, trabalhar em um segmento de luxo nos possibilita viajar na hora de montar nossos catálogos e facilita nossa inovação. A segmentação é fundamental”, acrescenta Pedro. 

Requinte 
Outra demanda que surgiu - e que os publicitários também não deixaram de aproveitar - foi os cursos online para a produção de cestas de alto padrão. Até o final do ano, a Carpe Diem deve ofertar duas novas turmas. “Tivemos uma demanda espontânea, principalmente, de artesãs de outros estados interessadas na nossa técnica, o que nos levou a estruturar nosso curso. Orientamos desde a parte prática até a questão mais estratégica, como, a montar o catálogo, fotografar e publicar o produto e otimizar o alcance nas redes sociais”, ressalta o sócio. 

Após investirem o ganho com as vendas na montagem do ateliê, o próximo passo é estender as entregas para a capital baiana, o que deve acontecer até janeiro, já que a marca atua, por enquanto, somente em Feira de Santana. “Começamos a trabalhar em um catálogo especial para final de ano e iniciamos também, a fase de testes com transportadoras para entregas em Salvador”, completa Júnior. 


VEJA O TOP 5 DAS CESTAS MAIS VENDIDAS

1 . Cesta Bom Dia POP

(Foto: Denis Monteiro/ Divulgação)

 
Na cesta constam 13 itens, entre eles produtos das marcas Casa madeira e Queensberry, tudo numa cesta personalizada no estilo camponesa.  R$ 349,99 

*

2. Bom Dia em Festa 

(Foto: Denis Monteiro/ Divulgação)

São mais de 20 itens dentro de uma caixa com estilo rústico, entre eles uma orquídea, um bolo de aniversário e fotos no formato polaroid. R$ 519,99 

*

3. Box Black Gin 1 

(Foto: Denis Monteiro/ Divulgação)

Na box personalizada em couro fake vão nove itens, inclusive, uma taça de gin personalizada com nome, Garrafa de Gin Paramana, potes com especiarias, orquídea, bombons Ferrero Rocher e balões personalizados.  R$ 685,99 

*

4. Box de Flores intense 

(Foto: Denis Monteiro/ Divulgação)

A box redonda forrada e personalizada com fitas vai com um arranjo de flores mistas naturais e balões personalizados. R$ 499,99 

*

5. Bday Fabuloso 

(Foto: Denis Monteiro/ Divulgação)

Na box personalizada tem também um bolo de aniversário, fotos palaroid, balões de hélio mais o box de flores. R$ 1.210 


PARA AGREGAR VALOR

. Qualidade Ofereça o melhor em termos de produtos que vão na cesta e invista na apresentação.  

. Personalização Quanto mais personalização, mais chances de agregar valor. É vender uma experiência.  

. Atendimento Ouça o seu cliente nos mínimos detalhes para que a aquisição do seu produto se torne muito mais importante para ele do que o valor que custa. Ou seja, entender a necessidade de cada um. 

. Inovação É estar atento a demanda do mercado, entender que sempre haverá novas formas de consumir e acompanhar as novidades adequando à sua realidade. 

. Estudo Para personalizar é preciso conhecer e estudar bastante tanto mercado, quando o consumidor que está disposto a pagar por aquele produto mesmo que ele custe mais caro.  


QUEM É

Pedro Nery e Júnior Mendes são publicitários e criadores da marca Cestas Carpe Diem.    
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas