Quatro policiais são presos suspeitos de não combater milícia no Rio

brasil
31.07.2018, 09:40:35
Atualizado: 31.07.2018, 09:42:43

Quatro policiais são presos suspeitos de não combater milícia no Rio

Grupo foi detido administrativamente no último domingo por 72 horas para investigação

Quatro policiais militares foram presos pela Corregedoria da corporação, suspeitos de facilitar a atuação de um grupo miliciano que disputa o controle territorial de comunidades da zona oeste do Rio de Janeiro. O grupo foi detido administrativamente no último domingo por 72 horas para investigação da 2ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar.

Quadrilhas criminosas rivais têm disputado, nos últimos dias, o controle das comunidades do Rôla e de Antares, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro. Um grupo miliciano tenta ocupar as duas favelas, que hoje estão sob controle de uma quadrilha que explora a venda de drogas ilícitas.

Conflito e tiroteio
Vídeos que circularam pelas redes sociais mostram que os policiais, que estavam de serviço na região de Antares, presenciaram a atuação de homens armados, supostamente vinculados à milícia, e não fizeram nada para impedi-los ou prendê-los.
 
Entre a noite de ontem e a madrugada de hoje (30), os dois grupos voltaram a se enfrentar.  Tiroteios intensos foram registrados por vídeos gravados por moradores e publicados nas redes sociais.

A linha 17 do BRT, que faz o trajeto Santa Cruz-Campo Grande, teve a circulação suspensa por motivos de segurança, por volta das dez da noite de segunda, pelo segundo dia seguido. A operação só foi retomada às 3h50 da madrugada de hoje.

*Colaborou Ícaro Matos - Repórter do Radiojornalismo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas