Relembre caso de adolescente que matou colegas em escola em Salvador

brasil
07.04.2011, 18:07:00
Atualizado: 07.04.2011, 18:22:18

Relembre caso de adolescente que matou colegas em escola em Salvador

Ministro da Educação considerou caso no Rio de Janeiro como "sem precedentes"

Redação CORREIO

Apesar do ministro da Educação Fernando Haddad ter considerado o ataque a tiros em uma escola municipal do Rio de Janeiro um fato “sem precedentes” no Brasil, alguns casos de atiradores em escola já foram registrados no país, ainda que em menor escalas. Um deles, em 2002, foi em Salvador, quando um estudante de 17 anos matou a tiros duas colegas em um escola particular no bairro de Jaguaribe.

No dia 28 de outubro daquele ano, o estudante E.R. Matou as colegas Vanessa Carvalho Batista e Natasha Silva Ferreira, as duas de 15 anos, na escola Sigma. Atingida na cabeça, Vanessa morreu na hora. Natasha, baleada na cabeça, pulmão e pescoço, chegou a ser internada em estado grave, mas acabou morrendo no Hospital Geral do Estado no mesmo dia.

ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA DO CASO

E.R. atirou dentro da sala de aula contra Vanessa, uma vez, e Natasha, quatro vezes. Depois dos disparos, E.R. foi até a quadra da escola e ficou sozinho até a chegada de policiais militares. Nervoso, ele ameaçava se matar e só se entregou depois de ser convencido pelo irmão mais velho. Segundo os outros aluno, E.R. não gostava das duas meninas e havia brigado com elas durante uma gincana, além de ser ridicularizado em público pelas duas.

A arma usada no crime era do pai adotivo de E.R., um perito da Polícia Civil.

São Paulo
Em 2003, um ex-aluno de 18 anos entrou em uma escola em Taiúva, a 363 km de Salvador, baleando sete pessoas. Depois, o rapaz se matou. De acordo com as investigações da polícia, quando estudava no colégio o rapaz sofria bullying. Na época, um estudante ficou paraplégico depois de ser baleado na coluna.

Atirador do shopping
Um dos casos considerados mais emblemáticos é o do ex-aluno de medicina Mateus da Costa Meira, que disparou contra pessoas que estavam em um cinema em um shopping de São Paulo, em 1999. Mateus, que é baiano, ficou conhecido como "atirador do shopping" e seus disparos, feitos com uma submetralhadora, deixaram três mortos e quatro feridos.


Relacionadas
Correio.play
Real Madrid recebe o Viktoria Plzen no Santiago Bernabéu
Ler Mais
As principais imagens do dia escolhidas pela editoria de fotografia do Correio*. Clique na imagem para ampliar.
Ler Mais
A informação foi dada por uma das melhores amigas da drag, Michelle Visage
Ler Mais
Exigência é pré-requisito da CBF e Conmebol para disputar torneios em 2019
Ler Mais
Rival tricolor não venceu fora de casa na Série A, mas é um mandante acima da média; jogo de ida é quarta, na Fonte
Ler Mais
O chá de bebê foi realizado no último domingo (21)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ed-sheeran-volta-ao-brasil-para-mais-dois-shows-de-sua-turne/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/decano-do-stf-rebate-filho-de-bolsonaro-inconsequente-e-golpista/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apos-video-eduardo-bolsonaro-diz-que-nunca-defendeu-fechar-stf/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bolsonaro-se-alguem-falou-em-fechar-o-stf-precisa-consultar-psiquiatra/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/desinformacao-deliberada-ha-de-ser-combatida-diz-rosa-weber/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fhc-diz-que-declaracoes-de-filho-de-bolsonaro-cheiram-a-fascismo/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/basta-um-soldado-e-um-cabo-para-fechar-stf-disse-filho-de-bolsonaro/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tse-prepara-anuncio-de-medidas-de-combate-as-fake-news-neste-domingo/