Seleção feminina de basquete perde e fica fora da Olimpíada

esportes
09.02.2020, 16:41:00
Atualizado: 09.02.2020, 16:41:47
Australiá de Liz Cambage se sobrepõe ao Brasil (Guillaume Douvant/AFP)

Seleção feminina de basquete perde e fica fora da Olimpíada

Derrota para a Austrália foi a terceira do Brasil nos três jogos do Pré-Olímpico

O Correio oferece acesso livre a todas as notícias relacionadas ao coronavírus. Entendemos que informação séria e confiável é importante nesse momento. Colabore para que isso continue. Assine o Correio.


 Depois de duas derrotas no Pré-Olímpico disputado em Bourges, na França, a seleção brasileira feminina de basquete tinha a dura missão de vencer a Austrália, segunda melhor seleção do mundo, para garantir a vaga olímpica. O Brasil se apresentou bem neste domingo, mas não foi páreo para as australianas. No final, foi derrotado por 86 a 72 e está fora dos Jogos de Tóquio-2020.

O time comandado pelo técnico José Neto teve uma exibição superior em relação aos dois jogos anteriores - derrotas para Porto Rico e França -, mas não foi suficiente. A oscilação em alguns períodos da partida, além da eficiência e do forte jogo coletivo da Austrália foram determinantes para o revés que deixa o Brasil fora da Olimpíada pela primeira vez desde os Jogos de Barcelona, em 1992.

"Eu tenho orgulho dessas meninas. Fizemos um jogo de igual para igual com a vice-campeã do mundo. É claro que é triste ficar de fora da Olimpíada, mas fizemos um bom trabalho nos últimos sete meses e essas meninas evoluíram muito, de forma impressionante até mesmo quando eu comparo com times masculinos que eu dirigi", disse José Neto. O treinador se mostrou frustrado com o resultado e não garantiu a sua continuidade no cargo.

A derrota para a Austrália era, de certa forma, esperada. O que complicou o Brasil no torneio foi o revés na estreia para Porto Rico, adversário teoricamente mais fraco, e que ficou com a vaga em Tóquio-2020. Será a primeira participação no megaevento do país caribenho. As porto-riquenhas estavam nas arquibancadas acompanhando o duelo e se emocionaram ao final da partida.

Em quadra, o jogo se manteve equilibrado nos dois primeiros quartos, especialmente no segundo, período em que as brasileiras melhoraram a defesa. No entanto, os erros no ataque e o forte jogo coletivo aliado à eficiência das adversárias impediram que o Brasil liderasse o placar por ao menos uma vez.

A partida passou a ficar mais emocionante a partir do momento em que a pivô Damiris se encontrou. No início do terceiro quarto, ela acertou a sua primeira bola de três na partida e deu o ânimo de que o time brasileiro precisava. As comandadas de José Neto, lideradas por Damiris e também por Erika, aumentaram a produção ofensiva e venceram o quarto por 27 a 22, tirando uma diferença considerável de pontos e encostando no placar geral, que, àquela altura, marcava 61 a 60.

No entanto, a irregularidade voltou a aparecer no último quarto e foi decisiva para que a vitória não viesse. Além disso, as australianas acertaram a mão, especialmente a pivô Liz Cambage, que, além do bom desempenho ofensivo, conseguiu dois tocos e se impôs diante das brasileiras. Houve um período em que os dois times sofreram um apagão e o placar de 72 a 68 permaneceu por alguns minutos, até que a equipe da Oceania voltou a pontuar e o Brasil, já sem Erika no final, fora pelo limite de faltas, viu o revés ser decretado por 86 a 72.

***

O CORREIO entende a preocupação diante da pandemia do novo coronavírus e que a necessidade de informação profissional nesse momento é vital para ajudar a população. Por isso, desde o dia 16 de março, decidimos abrir o conteúdo das reportagens relacionadas à pandemia também para não assinantes. O CORREIO está fazendo um serviço de excelência para te manter a par de todos os últimos acontecimentos com notícias bem apuradas da Bahia, Brasil e Mundo. Colabore para que isso continue sendo feito da melhor forma possível. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cronista-da-velha-sao-salvador-riachao-imprimiu-marca-pessoal-no-samba/
Cantor e compositor morreu na madrugada de segunda-feira (30), aos 98 anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/com-musica-dedicada-a-babu-baco-exu-do-blues-lanca-novo-album/
Com 9 músicas, incluindo faixas com críticas a Bolsonaro, EP foi disponibilizado nesta segunda-feira (30)
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/itau-cultural-lanca-webserie-gratuita-sobre-preconceito-violencia-e-desigualdade/
Nos primeiros episódios, Novo Mundo traz depoimentos de pastores evangélicos e é opção de reflexão nos dias de quarentena
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/salvador-unida-das-janelas-moradores-cantam-parabens-para-salvador/
O CORREIO convidou e soteropolitanos confinados aderiram ao aniversário coletivo de 471 anos da capital
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/gusttavo-lima-quebra-recorde-do-youtube-com-live-direto-de-sua-casa/
Foram 5h de show, 750 mil acessos simultâneos e 10 milhões de visualizações
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/coronavirus-sindico-instala-pia-na-entrada-de-predio-para-ajudar-vizinhos-idosos/
Espanhol radicado na Bahia decidiu ajudar na higiene no prédio que é síndico em Salvador
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/a-fe-nao-costuma-faia-como-manter-a-religiao-em-isolamento/
O amparo na religiosidade é a salvação para muitos soteropolitanos; tecnologia é aliada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/janelas-da-quarentena-do-dj-ao-saxofone-vizinhos-transformam-isolamento-em-uniao/
Baiano é outro nível... Nos últimos dias, movimento tomou conta de Salvador: tem até Carnaval dentro de casa; confira
Ler Mais